2015/09/29

LAIQ New York e Dubai - dois smartphones de uma nova marca nacional


Há uma nova marca de smartphones no mercado - a LAIQ - e desta vez a grande diferença é que se trata de uma marca Portuguesa que tem por objectivo conquistar o público nacional... e não só.

A LAIQ apresentou-se hoje ao público, revelando os seus dos primeiros smartphones Android, o New York e o Dubai. Modelos que revelam bem as intenções de fazer a sua clientela voar pelo mundo, sem necessidade de tirarem os pés do chão.


O nome da marca não surge por coincidência, a LAIQ quer mesmo conquistar os "likes" de todos os portugueses, e pretende apostar em três segmentos distintos a que chama Rythm, Travel e Style. O primeiro destinado a um público jovem e mais irreverente; o segundo a quem dá preferência a câmaras e à autonomia; e o terceiro para o segmento de topo, onde o design do equipamento e características terão direito a atenção adicional.

É precisamente com a gama Travel que a LAIQ se estreia no mercado, com os seus New York e Dubai.


Ambos os modelos contam com ecrã de 5", 1GB de RAM, 8GB + microSD, e câmaras de 13MP e 5MP. A diferença é que no New York (de 149 euros) temos um CPU MTK6582 quad-core a 1.3GHz; enquanto no Dubai (de 169 euros), temos um MTK6592 quad-core a 2GHz. As baterias são idênticas, de 2250mAh e 2200mAh respectivamente.

O maior senão será mesmo o facto da LAIQ lançar estes smartphones no mercado com o muito datado Android 4.4, isto numa altura em que a maioria dos modelos low-cost já nos chega com Android 5.0 ou 5.1, e em que estamos a poucos dias de ver lançado o novo Android 6.0. Esperamos que isto seja um ponto que a marca reveja rapidamente (a mudar, que seja já para a versão mais recente), e que isso possa ser uma das mais valias para demonstrar que a marca merece a confiança dos portugueses.

A início da comercialização destes LAIQ está para breve, com a aposta principal a ser feita na sua loja online - embora não esteja posta de lado a possibilidade de vermos estes smartphones nacionais surgirem nalgumas lojas tradicionais.


8 comentários:

  1. Parece-me alguém que decidiu pegar numa marca chinesa qualquer e fazer um rebranding... Pelo menos optavam por um modelo já com o Lollipop no minino... Não me parece que vá fazer grande sucesso... muito menos com esses preços..

    ResponderEliminar
  2. Aplaudo a iniciativa, mas...Podiam ter sido um pouco mais "ambiciosos" nas especificações técnicas; hoje já contam muito na escolha de um equipamento. Parece-me que corrigindo algumas delas o preço até que não mexeria assim tanto. Faço votos que tenham sucesso, até por ser uma marca portuguesa e fico a aguardar por um equipamento mais «actualizado», nomeadamente no que diz respeito à RAM e ao processador.

    ResponderEliminar
  3. Esta marca parece estar-se a posicionar no mercado da mesma forma que a Bq e (principalmente) a Wiiko fizeram, que sendo nacional, merece atenção especial mas não me parece que vá repetir o feito das outras duas marcas (espero estar errado).

    ResponderEliminar
  4. Está a começar com muitos pontos negativos... A começar pelo ultrapassado Android 4.4 processador e pouca memória e apenas 8gb internos

    ResponderEliminar
  5. Está a começar com muitos pontos negativos... A começar pelo ultrapassado Android 4.4 processador e pouca memória e apenas 8gb internos

    ResponderEliminar
  6. Com a chegada dos Android One ao mercado português, esta marca chega tarde... a todos os níveis. Embora, como marca tenha potencial (acho mesmo isso). Mas nunca com os equipamentos escolhidos. Os utilizadores numa Media Markt, Worten ou Fnac, rapidamente percebem isso.

    ResponderEliminar
  7. Conheço outro projeto parecido, mas com muito melhores características: O KEP oNe.
    O Google ajuda a encontrar...

    ResponderEliminar
  8. O produto difere na realidade do que é anunciado nos canais de publicidade, quer no site do fabricante ou The Phone House. Quem compra o modelo Laiq Dubai espera o que é anunciado, um smartphone com MT6592 octa-core 2.0Ghz.

    No entanto, os resultados evidenciam outras especificações:

    Antutu Benchmark 6.0

    Score: 24465

    Device: Laiq Dubai
    3D: 2690
    UX: 6600
    CPU: 11037
    RAM: 4138

    Perfmon

    8 cores , working at 1365Mhz (max)

    Geekbench 3

    368 single core score
    2032 multicore score
    Processor: ARM MT6592 1.365Ghz 1 processor, 8 cores
    Processor ID: ARM implementer architecture 7 variant 0 part 4 3079 revision 4

    179,90€ por um modelo MT6592 1.36Ghz é lamentável. O que explica a insólita RAM de 1GB, os processadores MT6592 têm frequentemente 2 GB RAM. Sabendo que a Mediatek promove os MT6592 entre 1.7ghz - 2.0Ghz, houve claramente um underclock que não é anunciado ao publico. Até porque com uma bateria de 2200mha, a sua autonomia seria mediocre ou baixa.

    Falando da câmara traseira de 13MP, convém salientar que a sua gravação de video é feita em 3gp, não suportando assim qualidade hd ou fhd. Mais uma informação que não é passada.

    ResponderEliminar

[pub]