2018/01/04

Notícias do dia

Ainda o caso das vulnerabilidades Meltdown e Spectre que deixam em risco praticamente todos os computadores das últimas décadas; vimos as criptomoedas que mais subiram em 2017; Xiaomi confirma Mi 7 com carregamento wireless; TVs da LG ganham Google Assistant e HFR este ano; aspiradores Roomba vão criar mapa do sinal WiFi nas nossas casas; e um curioso protesto em loja de operador na Austrália que acaba com a polícia a ajudar o queixoso.

E, enquanto tratamos de finalizar a lista dos vencedores do mega-passatempo de Natal (tenham calma, isto dá mais trabalho do que parece... e é a multiplicar por 31! :) fiquem com as notícias do dia.

CEO da Intel vendeu o máximo de acções possível em Novembro



As implicações do caso Meltdown e Spectre alastram-se a outras áreas, com Brian Krzanich (CEO da Intel) a ter vendido o número máximo de acções da Intel em Novembro, depois da empresa já ter conhecimento da vulnerabilidade que afectava os seus chips mas antes de ser do conhecimento público.

A Intel diz que a venda não está relacionada com a vulnerabilidade... mas não deixa de ser suspeito que o seu CEO tenha vendido todas as acções que podia, ficando apenas com a quantidade mínima a que está obrigado contratualmente a manter (250 mil acções).


OnePlus One 5T com edição limitada em branco



A OnePlus continua a apostar nas edições limitadas coloridas para promover a venda dos seus smartphones e desta vez temos o OnePlus 5T Sandstone White, que alia a cor branca ao toque característicos "sandstone" que a marca popularizou nos seus modelos.

Esta edição limitada só estará disponível na versão de 8GB+128GB e ficará disponível a 9 de Janeiro com o preço habitual de 559 euros (sendo que podem ter um desconto de 20€ por nossa conta.)


Google Home Mini e Echo Dot vendidos abaixo do preço de custo?



A luta pelo controlo de nossas casas está ao rubro, e tanto a Amazon como a Google parecem não olhar a meios para cativarem o maior número de utilizadores - mesmo que isso implique perder dinheiro na venda dos seus produtos. Aparentemente, com os descontos feitos no período de Natal, tanto o Echo Dot como o Google Home Mini estiveram a ser vendidos abaixo do preço de custo.

Se isto não for revelador da importância que estes gigantes dão a estarem presentes nas nossas casas e a escutarem os nossos comandos e pedidos... não sei o que o seja.


Base de dados de cidadãos na Índia expõe dados de 1.2 mil milhões de pessoas



O problema de centralizar dados privados é basta uma única falha para que todos esses dados fiquem comprometidos, e parece ser exactamente o que aconteceu com o registo nacional de identificação na Índia. Embora a base de dados não tenha sido exposta por uma qualquer falha de segurança técnica, falhou pelo factor humano, havendo pessoas que estavam a vender o acesso à mesma por menos de $100 (valor que baixava ainda mais, à medida que quem tinha estes acessos ia revendendo o acesso).

O problema é que esta base de dados, para além da habitual informação sobre os cidadãos (nome, morada, data de nascimento, telefones, etc) também contém as 10 impressões digitais de cada uma delas, e também um scan ocular da íris. Dados que, sendo postos em causa, fazem com que estes 1.2 mil milhões de cidadãos deixem de poder usar sistemas biométricos com consciência tranquila.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

4 comentários:

  1. " CEO da Intel vendeu o máximo de acções possível em Novembro"
    Em Portugal passava, nos Estados Unidos vai apanhar com uma multa de inside trading.

    ResponderEliminar
  2. Essa da venda das ações tem mesmo muita água no bico. Que trapaça inqualificável.

    ResponderEliminar
  3. Uma pessoa não pode vender as acções todas que pode, quando está a precisar de fazer uns trocos que começam logo a desconfiar.

    A notícia da base de dados na Índia também é preocupante, faz pensar como será nos outros países.

    ResponderEliminar

[pub]