2018/02/09

Synology veio a Portugal apresentar NAS de 2018


Quando se fala de NAS, o nome Synology é um dos imediatamente vem à memória. Com este primeiro evento no nosso país, a marca procura aproximar-se mais dos clientes nacionais, dando a conhecer a sua gama de produtos para 2018.

Jorge Sousa, da CloudIT, empresa responsável por trazer a Synology até nós, deu as boas vindas a todos os presentes, apresentando Marcos de Santiago, Head of Product Manager para França e Europa do Sul e Álvaro González Giménez, Product Manager para Portugal e Espanha.

A Synology foi fundada em 2000, tendo até ao momento vendido mais de 5 milhões de unidades, 3.7 milhões de downloads do DiskStation Manager DSM 6.1, 51 milhões de pacotes descarregados para as suas NAS. São números que confirmam a percepção que o público em geral tem desta marca neste segmento.

Álvaro Giménez, começou por explicar a nomenclatura dos NAS, pelo que caso se perguntassem a que se devem as letras e números que a Synology utiliza, tudo ficará esclarecido.


O primeiro conjunto letras corresponde ao tipo de equipamento; o primeiro bloco de números indica o número máximo de discos que podem ser instalados; e o segundo, o ano de lançamento do equipamento. O “RP” indica a presença de alimentação redundante e o último bloco de letras é referente ao nível de desempenho do NAS

Passou depois em revista os NAS que a Synology tem actualmente no mercado, desde a gama de entrada, mais simples e adequada a quem pretende apenas ter uma unidade para armazenamento, até aos modelos de topo destinados ao mercado empresarial.


Uma das questões mais comuns relativamente aos NAS é "qual o modelo a comprar?" Segundo Álvaro Giménez, esta decisão deverá assentar em quatro vectores: capacidade de armazenamento, número de utilizadores, aplicações e hardware. A escolha deverá recair sobre o modelo que melhor se adaptar ao cenário de utilização pretendido.



Apresentado o hardware, foi a vez do software, com o DSM a ser a estrela da sessão. O Mobile e o Empresarial não foram esquecidos, com a Synology a disponibilizar um conjunto alargado de aplicações para comodidade do utilizador. São disso exemplo o MailPlus e o Office, opções para quem pretender controlar a informação do seu negócio mais de perto, sem a dependência de ferramentas externas.



Os routers são outro mercado onde a Synology está a apostar e os prémios que estes equipamentos já estão a receber são um bom cartão de apresentação, suficiente para captar a nossa atenção. Tendo em conta a dificuldade que tenho para ter WiFi em todas as divisões, um teste a estes routers será por certo um excelente desafio para a Synology.


Jorge Sousa encerrou a sessão, abordando a área empresarial, dando destaque a versatilidade do HyperBackup para a realização de backups (nota: têm os backups em dia, certo?) e a replicação por Snapshot, funcionalidade que permite guardar diferentes versões dos ficheiros e uma recuperação mais rápida dos mesmos.



Em jeito de conclusão, foi extremamente positivo a Synology dar um pouco mais de atenção ao nosso país, tendo Marcos de Santiago assegurado que o evento se irá repetir em 2019. Até lá, teremos garantidamente oportunidade de testar alguns dos seus novos modelos, sabendo-se que os NAS se tornam numa peça indispensável em casa de todos os portugueses que vão acumulando dados e não querem depender da cloud para os manter em segurança.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]