2018/03/24

Fabricantes Android consideram Face ID muito caro - optam por sensores de impressões digitais sob o ecrã


O módulo Face ID estreado no iPhone X é uma verdadeira maravilha tecnológica, e isso está a ser comprovado por todos os outros fabricantes, que consideram ser demasiado dispendioso tentar replicar essa tecnologia, optando por soluções mais económicas como a utilização dos sensores de impressões digitais sob o ecrã.

Embora o Face ID seja algo em que os utilizadores nem pensam no seu dia a dia - basta pegar no iPhone e "já está" - em termos tecnológicos é um verdadeiro feito: tendo condensado toda a tecnologia que conhecíamos do Kinect da Microsoft, num módulo com poucos milímetros e suficientemente poupado em termos energéticos para ser usado num smartphone. Desde logo os especialistas estimaram que demoraria um par de anos até que os concorrentes da Apple pudessem ter acesso a tecnologia idêntica... mas poderá acabar por ser ainda mais.

Isto porque os fabricantes Android consideram ser demasiado cara para o que oferece, preferindo apostar nos sensores de impressões digitais que podem ficar por baixo dos ecrãs - e que também recolhem a preferência de muitos utilizadores (eu incluído).

A aposta no Face ID fez com que outros fabricantes voltassem a apostar no reconhecimento facial como forma de desbloquear o smartphone, muitas vezes com boas implementações que em termos de velocidade nada ficam a dever ao iPhone (como o da OnePlus); mas é preciso não esquecer que existe toda uma "dimensão" de diferença: no Face ID o equipamento tem acesso a informação pormenorizada em 3D do rosto do utilizador, em vez de simplesmente estar a ver uma imagem 2D de onde pode estimar a orientação do rosto com base nos olhos, nariz, boca, etc. Ainda assim, o efeito prático na utilização diária é a mesma (embora com nível de segurança diferente)... e isso é feito sem qualquer custo adicional, usando a câmara frontal já existente.

E, se por uma fracção do preço de uma câmara 3D "a sério" puderem antes optar por meter o sensor de impressões digitais debaixo do ecrã - o que também conta com factor novidade nesta fase - não deixa muitas dúvidas quanto à opção que será mais proveitosa tomar...

... Considerando que este ano a Apple deverá trazer-nos três novos iPhones com Face ID e abandonar o Touch ID... vai ser interessante ver até que ponto isso poderá influenciar os utilizadores que também eram fãs incondicionais da utilização das impressões digitais para desbloquear os seus iPhones e validarem as operações (que agora obrigam a dar toques no botão de power que não são lá muito lógicos de se fazer...)

2 comentários:

  1. não entendo. o oneplus 5 faz um reconhecimento espetacular e ainda não vi videos de enganar.
    contudo, troco o notch por fingerprint facilmente a qualquer momento

    ResponderEliminar
  2. "A raposa e as uvas (maduras)"
    Depois de muito se esforçar para as apanhar, desistiu e disse: "Afinal não as quero, estão verdes" ;-)

    ResponderEliminar

[pub]