2018/04/18

As novidades do Android P


O Android P vai por à prova a capacidade do Project Treble acelerar efectivamente as actualizações para um novo Android, e também virá com algumas novidades que facilitam a vida a developers e utilizadores.

Se neste momento a maioria dos utilizadores ainda nem sequer tem acesso ao Android 8.0 (e grande parte dos que já o têm continuam sem ter Project Treble, que só está garantidamente disponível nos smartphones que foram lançados com Android 8 de fábrica) a Google já está a trabalhar no Android P que chegará lá mais para o final do ano. Este Android P vai ser marcante por ser o primeiro Android que se segue à estreia do Project Treble do Android Oreo, e que deverá facilitar imensamente o processo de actualização para uma nova versão do Android - coisa que irá ser posta à prova nessa altura.

Mesmo estando ainda em pleno desenvolvimento e sujeito a inúmeras modificações, há algumas coisas que se podem ver desde já no Android P.

Suporte para ecrãs recortados


Goste-se ou odeie-se, a Google foi forçada a reconhecer que é impossível escapar aos smartphones com ecrãs recortados e avança com o suporte oficial para os mesmo. Os fabricantes poderão limitar-se a especificar a zona do "notch" e deixar que seja o sistema a lidar com tudo o resto. Na versão de desenvolvimento vemos que o relógio passa para o lado esquerdo do ecrã, a par das notificações que forem chegando, enquanto o lado direito ficará reservado para indicadores do sistema (WiFi, rede móvel, bateria, Bluetooth, etc.)


Suporte para multi-câmaras


Outra das coisas a que não se pode escapar é a proliferação de câmaras nos smartphones e o Android P vai estar apto a lidar com sistemas de duas, três, ou mais câmaras, facilitando a vida aos developers que assim poderão preparar as suas apps sem terem que lidar com modelos específicos.

Ainda assim, imagino que vá dar algum trabalho, já que alguns fabricantes optam por câmaras com objectivas diferentes, outros por sensores monocromáticos, e outros que usam ambos (como a Huawei no P20 Pro com as suas três câmaras).


HDR VP9 e HEIF

Ainda a propósito das câmaras, no Android P teremos acesso aos novos codecs: HDR VP9 para vídeo em HDR que pode ser visto em qualquer media player; e HEIF para as fotos, que permite poupar espaço e aumentar a qualidade face aos JPEG tradicionais.


Navegação interior


O Android P chega com suporte para o protocolo 802.11mc do Wi-Fi protocol (WiFi RTT - Round Trip Time). Com isto, os smartphones poderão saber a sua localização com precisão de 1-2 metros em todos os espaços, como no interior de casas ou lojas - desde que a rede WiFi no local suporte este protocolo. Vai ser um GPS para interiores, e vai ser interessante ver as apps que irão surgir para lhe dar uso.


Notificações melhoradas


As notificações no Android têm sofrido imensas melhorias nos últimos anos, e com o Android P voltam a dar mais um passo em frente. Em vez de nos limitarmos a ver uma mensagem, o Android P poderá apresentar as mensagens recentes para se ter um contexto da conversa, com acesso a coisas como respostas automáticas, Google Assistant, e mais acções feitas directamente na própria notificação.

... Acaba-se com aquela situação em que se recebe um "Sim" ou "Não"... e já não se sabe a que dizia respeito...


Bloqueio da rotação


Actualmente já é possível bloquear a rotação dando um salto ao painel de controlo, mas no Android P isso tornar-se-á ainda mais prático de utilizar. O que acontece actualmente é que normalmente se bloqueia a posição na vertical para evitar a rotação quando se inclina o smartphone (quando se está na cama, por exemplo) - mas depois sofre-se com essa decisão sempre que se quer ver uma foto na horizontal ou outra app...

No Android P, surgirá um botão contextual na barra de navegação que permitirá corrigir essa situação com um só toque, sem necessidade de saltar para o painel de controlo.


E mais...


Há muitas mais coisas que estão a ser feitas, e que vão desde simples refinamentos do interface (como um novo controlo de volume que fica na vertical em vez da barra horizontal - a par de volumes independentes para diferentes dispositivos Bluetooth) a aspectos internos do sistema e que não têm visibilidade directa para os utilizadores... Mas uma coisa é certa: o Android P vai ser o melhor Android de sempre, e uma das coisas mais importantes será garantir que chegue ao maior número de utilizadores o mais rapidamente possível, e que o faça melhor que o Android O: 8 meses após o seu lançamento, o Android 8 ainda nem sequer chega a 5% dos dispositivos Android!

4 comentários:

  1. Quanto ao project Treble é preciso ter em atenção que apenas telemóveis que saíram originalmente com Android 8 ou posterior é que vão ter garantidamente as partições compatíveis para o seu uso.

    Há alguns casos particulares em que os OEM mudaram as partições no update do 7 para o 8 para dar esse suporte mas está longe de ser a norma com a justificação de ser uma operação arriscada. O one plus 5t, por exemplo, não tem suporte.

    A Google colocou como requisito obrigatório o suporte para project Treble em telemóveis que sejam lançados com versão 8 ou superior.

    ResponderEliminar
  2. (não relacionado)
    Ficava mais contente com um pormenor simples: filtro de país na Play Store. Farto de ver clones baratos e lixo chinês.

    ResponderEliminar
  3. "Com isto, os smartphones poderão saber a sua localização com precisão de 1-2 metros em todos os espaços, como no interior de casas ou lojas".
    Medo, muito medo...

    ResponderEliminar
  4. Essa parte do bloqueio de rotação é mais do que bem vinda.

    ResponderEliminar

[pub]