2018/04/16

Autoridades apanham traficante via foto da sua mão no WhatsApp


As melhorias na qualidade das câmaras nos smartphones parece estar a complicar a vida aos criminosos, facilitando a obtenção de informação que permite a sua identificação - como ocorreu no Reino Unido.

Uma foto enviada via WhatsApp onde um indivíduo mostrava um punhado de drogas na mão foi o suficiente para que as autoridades conseguissem chegar à sua identificação com base nos registos parciais das suas impressões digitais.

Neste caso, o desejo de providenciar aos potenciais clientes fotos de boa qualidade das pastilhas - que curiosamente até adoptam referência de marcas bem conhecidas, com o Skype e IKEA - acabou por se revelar fatídico para o traficante de droga, que foi detido pelas autoridades.


É um efeito secundário curioso da melhoria da qualidade fotográfica dos nossos smartphones, e que deverá servir de alerta não só para os criminosos como também para qualquer outra pessoa. A partilha de uma foto onde sejam visíveis os dedos poderá ser suficiente para se recriar a sua impressão digital, da mesma forma que também uma foto onde seja visível uma chave poderá permitir replicá-la.

Numa altura em que se vai chamando a atenção para os abusos que as plataformas sociais cometem com os dados dos seus utilizadores, será também apropriado relembrar que se deve ter um pouco mais de cuidado com aquilo que se opta por partilhar com o mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]