2018/04/22

Condutor mostra Tesla a lidar com desvio de faixa


O recente caso do acidente mortal em que um Tesla ficou baralhado com as marcações na estrada e embateu contra um separador de faixa demonstrou que o Autopilot da Tesla ainda tem muito que evoluir, mas também há casos em que o sistema consegue lidar com situações menos comuns.

Um condutor publicou um vídeo em que o seu Tesla mudou de faixa - correctamente - numa zona em obras onde existiam uns pinos e separadores a desviar o trânsito para outra faixa, em vez de seguir "cegamente" as linhas no chão. Algo que ajudará a responder às perguntas sobre se bastaria fazer uns riscos no chão para "iludir" um Tesla a chocar contra qualquer coisa...

Ainda assim, confesso que fico com dúvidas sobre o que terá levado o sistema a mudar de faixa terão sido os pinos na estrada, ou o separador (ou a combinação de ambos), já que se vê que o separador foi apanhado pelos sensores de proximidade (durante alguns instantes até sinalizar proximidade demasiada, por ficar a via reduzida e "entre muros"...

O troço em questão começa aos 0:50...



Talvez mais preocupante é ver que mesmo os condutores dos Tesla acharem "normal" irem a fazer gravações de vídeo com o smartphone na mão, em vez de usarem um suporte adequado para o efeito e que não interfira com a condução... :P (Já parecem os inúmeros casos que podemos testemunhar diariamente nas nossas estradas, em que mesmo em carros de "luxo", temos condutores que continuam a circular com uma mão a segurar o smartphone encostado à orelha - mesmo que não queiram pagar pelo "extra" do Bluetooth integrado no carro, deverão saber que podem comprar um kit mãos livres BT por poucas dezenas de euros, não?)

4 comentários:


  1. "Artigo 1.º 
    Definições legais
    Para os efeitos do disposto no presente Código e legislação complementar, os termos seguintes têm o significado que lhes é atribuído neste artigo: 
    […]
    f) «Eixo da faixa de rodagem» - linha longitudinal, materializada ou não, que divide uma faixa de rodagem em duas partes, cada uma afeta a um sentido de trânsito; 
    […] 
    h) «Faixa de rodagem» - parte da via pública especialmente destinada ao trânsito de veículos; 
    […] 
    u) «Via de trânsito» - zona longitudinal da faixa de rodagem destinada à circulação de uma única fila de veículos; 
    […]
    x) «Via pública» - via de comunicação terrestre afeta ao trânsito público; 
    […]"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso a minha confusão permanente em separar faixas e vias... :)

      Eliminar
    2. só sou chato com isto porque
      dá interpretações erradas
      que resultam em mortes

      ex.:
      " Artigo 103.º
      Cuidados a observar pelos condutores
      1 - Ao aproximar-se de uma passagem de peões ou velocípedes assinalada, em que a circulação de veículos está regulada por sinalização luminosa, o condutor, mesmo que a sinalização lhe permita avançar, deve deixar passar os peões ou os velocípedes que já tenham iniciado a travessia da faixa de rodagem.
      2 - Ao aproximar-se de uma passagem de peões ou velocípedes, junto da qual a circulação de veículos não está regulada nem por sinalização luminosa nem por agente, o condutor deve reduzir a velocidade e, se necessário, parar para deixar passar os peões ou velocípedes que já tenham iniciado a travessia da faixa de rodagem.
      3 - Ao mudar de direção, o condutor, mesmo não existindo passagem assinalada para a travessia de peões ou velocípedes, deve reduzir a sua velocidade e, se necessário, parar a fim de deixar passar os peões ou velocípedes que estejam a atravessar a faixa de rodagem da via em que vai entrar.
      4 - Quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado com coima de (euro) 120 a (euro) 600."

      Eliminar
  2. Concordo com a observação final sobre a "moda" de conduzir com uma mão e segurar no telemóvel com outra. Apenas acrescento que ainda se torna mais ridículo sabendo que os smartphones tem alta-voz incorporada, pelo que bastaria colocar o smartphone num simples suporte de vidro ou da grelha de ventilação. Uso o alta-voz à anos, e serve perfeitamente. Simples, barato. Mas o pessoal prefere levar o smartphone na mão, pois acha que lhe dá "pinta", que promove a sua imagem como alguém moderno, com status social... No fundo, acho que promove apenas a falta de civismo, de bom-senso, e até de inteligência. Mas enfim, o bom-senso não pode ser medido, e a sua área de abrangência é diferente de pessoa para pessoa... E o civismo, para muita gente, tende a acabar no ponto em que interfere com os seus interesses pessoais...

    ResponderEliminar

[pub]