2018/04/03

Macs com CPUs Apple chegam em 2020?


Temos novamente relatos de que a Apple está a trabalhar no desenvolvimento dos seus próprios CPUs para a linha Mac, e que o adeus à Intel poderá ser dado já em 2020.

Os rumores de que a Apple estará interessada em expandir a utilização dos seus próprios CPUs da linha mobile (iPhones, iPads, Apple TV) para os iMacs e MacBooks é quase tão longa quanto a criação dos seus próprios chips ARM mas, como se costuma dizer, "onde há fumo..."

O novo relato refere que a Apple estará a preparar-se para abandonar a Intel já em 2020 e optar pelos seus próprios CPUs, sendo que com isso conseguiria: por um lado, deixar de depender da Intel para este componente crítico das suas máquinas; por outro lado, tirar partido do conhecimento obtido ao longo dos últimos anos, na criação de chips feitos à medida das necessidades do seu próprio software, criando uma sinergia entre hardware e software que poucas outras marcas terão capacidade de replicar. Mesmo as marcas que criam os seus próprios CPUs depois usam um Android que tentam adaptar da melhor forma para tirar o máximo partido do seu hardware; enquanto que no desktop temos a Intel a criar os CPUs e empresas como a MS a tentar que o Windows tenha o melhor rendimento nele, ou a Apple com o macOS, ou os diversos projectos Linux, etc.

Mas... se na teoria a coisa parece seguir nessa direcção, os recentes portáteis ARM com Windows "completo" têm demonstrado bem a diferença de desempenho que existe entre os melhores chips ARM e os mais potentes CPUs Intel nos desktops. Mesmo considerando que a Apple seria capaz de manter uma optimização acima da média, continuará a ser difícil imaginar que daqui por dois anos a Apple já esteja a produzir chips ARM capazes de competir nesse segmento...

Ainda assim, seriam excelentes notícias que fariam acordar um sector cujos avanços têm sido bastante reduzidos... Saberemos daqui por um par de anos.

2 comentários:

  1. E com isso vão voltar ao problema que eles tinham antigamente, a quantidade de software para macOS vai começar de novo a diminuir.

    ResponderEliminar
  2. Pois, de vez em quando fala-se que o hardware ARM (ou só o o processador ARM) pode correr sistemas operativos e software para arquitetura MIntel (Microsoft+Intel) .... e depois é só fumaça.

    A mais recente é a promessa da Microsoft do "Windows completo para ARM". Não creio que o problema seja "a diferença de desempenho que existe entre os melhores chips ARM e os mais potentes CPUs Intel nos desktops". É da diferença de arquitetura das duas plataformas que não há meio de ser superada.

    ResponderEliminar

[pub]