2018/06/08

Microsoft expande operação de data centers subaquáticos


A Microsoft avança com a sua intenção de afundar - literalmente - os data centers do futuro, passando para a segunda fase do seu projecto, com um data center que ficará submergido no Mar do Norte.

Depois dos testes iniciados em 2016 na Califórnia com um protótipo, a Microsoft dá o passo seguinte com o primeiro data center subaquático do Project Natick completamente funcional (com 864 servidores) e que ficará ao largo das ilhas Orkney na Escócia a 35 metros de profundidade.

A proposta da MS revela-se particularmente atractiva tendo em conta que os data centers tradicionais gastam quase o dobro do dinheiro e da energia nos sistemas de ventilação e arrefecimento dos seus computadores; algo que pode ser conseguido "de borla" ao colocar estes data centers no fundo do mar. No entanto, é preciso avaliar se o sistema consegue mesmo manter-se em funcionamento durante anos sem problemas de maior (qualquer necessidade de intervenção humana seria imensamente mais dispendiosa) e também qual será o impacto deste "aquecedor" no ecossistema marinho.

Por agora este data center será alimentado por um parque eólico em terra, mas a ideia é que no futuro possa gerar a sua própria energia a partir das correntes submarinas, ondas e marés. Adicionalmente, tornaria também muito mais simples toda a logística de poder instalar um data center em qualquer ponto do mundo, sem preocupações com a construção de infraestruturas complexas e dispendiosas... e colocando a "potência da cloud" mais perto dos utilizadores finais.





Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]