2018/07/01

Tesla está a fazer "overclock" aos robots para acelerar montagem do Model 3


A Tesla tem estado sob enorme pressão para acelerar a produção dos Model 3, depois de ter falhado vários dos objectivos prometidos, mas não se pode dizer que seja por falta de vontade ou de tentativas... que nem sempre resultam.

Elon Musk tinha o sonho de que a linha de montagem dos Model 3 fosse totalmente automatizada e feita com robots, mas infelizmente veio a descobrir que isso era bastante problemático e pouco eficiente (algo que os restantes construtores automóveis já sabem há décadas). Nalgumas coisas é mesmo pela falta de versatilidade dos sistemas robóticos face à adaptabilidade humana, noutras coisas é mesmo por falta de experiência...

A Tesla estava a ter problemas em fazer com que um robot acertasse com um parafuso no buraco, numa peça dos travões traseiros... até finalmente descobrirem que a solução não era tentar aumentar a precisão do robot, mas recorrer a parafusos com a cabeça cónica, criando em efeito de auto-centragem mesmo que o robot falhasse por algumas décimas de milímetro.

Mas a aprendizagem não se fica por aqui, e outra das experiências que a Tesla tem feito passa por acelerar os robots para além dos limites recomendados, levando-os ao extremo até que sejam praticamente destruídos, e assim saberem quais são os reais limites que eles conseguem aguentar - com o intuito de acelerar a produção sem terem que fazer novos (e dispendiosos) investimentos em mais robots.

... De notar que, mesmo que consigam fazer com que um robot possa funcionar apenas 10% mais rápido, é uma diferença que pode resultar em mais alguns milhares de carros a saírem da fábrica a cada mês, o que resulta em menos alguns milhares de clientes desesperados com a espera pelos seus Model 3.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]