2018/09/29

Milhares de sites acedem aos sensores dos smartphones sem permissão


O tempo em que os utilizadores podiam assumir que apps e sites se "portavam bem" há muito que terminou, e hoje em dia a situação é precisamente a oposta: descobrindo-se mais e mais motivos para desconfiar de tudo o que é feito - como é o caso de milhares de sites que acedem aos sensores de movimento (e outros) dos smartphones, sem qualquer indicação ou pedido de permissão.

Uma app que queira aceder a sensores do smartphone tem que pedir consentimento aos utilizadores, mas um site pode aceder a vários sensores através do browser sem dar qualquer indicação aos utilizadores - e é isso que fazem 3695 sites entre os 100 mil sites mais populares na internet.

Estes sites utilizam os sensores de movimento, luminosidade e proximidade para obterem mais informação sobre os utilizadores, e não fica posta de parte a possibilidade de sites maliciosos recorrerem a estas mesmas tácticas para fins ainda mais obscuros, como tentar determinar códigos PIN através dos movimentos.

O World Wide Web Consortium considera que estes sensores não fornecem informação que justifique a existência de uma restrição de acesso com permissões específicas, mas refere que poderá ser necessário adicionar um indicador visual que permita aos utilizadores saberem quando uma página web está a aceder a esses sensores.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]