2018/10/28

Tesla volta a "fintar" críticos com regresso aos lucros


A Tesla tem sido a marca automóvel mais mediática dos últimos anos, não só pela positiva como também pelas muitas acusações e previsões de que estaria condenada ao fracasso. A recente apresentação de resultados veio demonstrar que esses receios seriam exagerados... uma vez mais.

Depois de muitos erros e atrasos, a Tesla está finalmente a produzir os Model 3 em quantidades significativas. Com isso, chega também - finalmente - o muito esperado alívio financeiro, retirando a empresa das contas negativas que manteve durante os últimos dois anos. Algo que apanhou alguns dos críticos de surpresa mas que se limita a replicar o comportamento que a empresa tem tido desde a sua origem.

Elon Musk nunca escondeu que a sua missão com a Tesla era criar um carro eléctrico "para todos", mas que para o poder fazer seria necessário um plano que fosse auto-sustentável, começando por um automóvel de gama alta (Model S) cujo lucro permitisse lançar outro modelo (Model X), cujo lucro permitiria a produção do tal modelo mais económico (o Model 3).



É precisamente isso que o dinheiro que a Tesla detém tem demonstrado. A empresa endivida-se na fase de desenvolvimento de um novo veículo, até finalmente começar a ganhar dinheiro quando o lança. Mas logo de seguida arranca o desenvolvimento de um novo, voltando ao saldo negativo; e novamente regressando ao positivo após começar a vendê-los. Isso aconteceu com o Model S, o Model X... e agora repete-se, em muito maior escala (tanto negativa como positiva), com o Model 3.

Resta agora esperar que o maior volume dos Model 3 possa servir para estabilizar este ciclo, de modo a que o futuro Model Y, o novo Roadster e o camião já não afectam as suas contas de forma tão dramática. Enquanto isso, o resto dos fabricantes começa a constatar que, mesmo que quisessem produzir veículos eléctricos a esta escala não teriam baterias suficientes para o fazer, e vão-se convencendo da necessidade de acelerar o passo.

9 comentários:

  1. Custa muito ler isto, não é porque a tesla merece O trabalho que tem desenvolvido na busca de coisas alternativas em muitas linhas mas porque o Carlos apenas fala desta marca. A falta de imparcialidade é gritante. Porque é que não se discutem os relatórios de contas da Ford ou da Fiat ou da Toyota que iniciou esta revolução do aproveitamento da eletricidade? Não, não irei fazer a pergunta que todos fazem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Escolheste um mau dia para vir falar da "parcialidade", pois também já falamos da BMW e da VW. Será que a parcialidade de que tanto falas estará apenas desse lado, em sentimento anti-Tesla?

      De resto, nem a Ford, nem a Fiat, nem a Toyota recebem os ataques constantes de que estão a ir à falência... pelo que não será preciso muito para perceber o porquê de se falar da Tesla neste aspecto.

      Eliminar
    2. Carlos, infelizmente falas sem saber e, por isso, são argumentos enganosos os teus: Primeiro não sou nada anti-Tesla, antes pelo contrário (nem vou expor argumentos adicionais ao que já escrevi). Segundo, não te vou ajudar a contar o número de artigos que tens da Tesla e dos outros todos juntos (porque sei que não precisas), mas podes fazê-lo e expô-los aqui para falarmos de parcialidade.

      Eliminar
    3. Se estás tão informado quanto dizes estar, terás certamente lido os artigos em que critiquei a Tesla... Mas se calhar isso não se enquadra na tua definição de parcialidade, pelo que é mais simples escolher só aqueles que se encaixam naquilo que achas, certo?

      Eliminar
  2. Dói a muita gente o tragecto brilhante de uma marca a tornar-se uma das melhores e com mais potencial do mundo. A Tesla ultrapassou quase em todos os aspectos marcas de automóveis históricas Em tecnologia e inovação já deixa a anos outras marcas.
    A maior parte das marcas andaram anos e anos apenas interessados no lucro e esqueceram a inovação, economia e meio ambiente.
    Em 2020 a Tesla vai ter mais 2 anos de avanço dos 5 que já detém em relação à concorrência

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e pena é ser só em alguns sectores...
      bem precisávamos de "teslas" noutros sectores

      Eliminar
    2. Só dói a dois tipos de pessoas: Áqueles que dependem financeiramente de uma indústria ultrapassada e minada de interesses ou a quem veste uma camisola de uma marca. Aliás as pessoas que falam de dor também se enquadram nessas duas categorias. Nunca e em parte alguma disse que sou contra a Tesla. Já muitas e variadas vezes falei da sua importância. Apenas preciso de dizer que às vezes as pessoas tentam fazer papeis imparciais quando, de facto, não o são e não o são porque sabem ou não. Essa é a duvida. Isto nada tem a ver com a Tesla. Não aceito que quando se fala sobre um assunto as pessoas não leiam o que lá está e critiquem aquilo que não está escrito mudando de assunto dependendo do interesse próprio.

      Eliminar
  3. Seriously, a Tesla está a liderar a revolução dos elétricos. Contra inúmeros nay-sayers, os carros elétricos estão aqui para dizimar a indústria existente dos veículos de combustão interna.

    ResponderEliminar

[pub]