2018/11/28

Empresa de recuperação de dados diz conseguir desbloquear qualquer iPhone


A eterna dança dos sistemas de segurança e os métodos utilizados para os ultrapassar dá agora mais um passo, com o anúncio de uma empresa de recuperação de dados - a DriveSavers - que diz conseguir desbloquear qualquer iPhone.

A DriveSavers diz que o seu serviço "Passcode Lockout Data Recovery" é capaz de recuperar dados de qualquer smartphone bloqueado, incluindo iPhones com o mais recente iOS - e devolvendo o smartphone desbloqueado aos clientes.

O serviço está a ser promovido como sendo uma forma de aceder a smartphones de familiares que tenham morrido sem deixarem os códigos de acesso, ou de pessoas que se tenham esquecido das passwords e ficado com o equipamento bloqueado por excesso de tentativas falhadas - tendo também a "originalidade" da empresa dizer que este serviço se destina exclusivamente aos consumidores e não para as autoridades; dizendo que será exigido apresentar a documentação necessária, como facturas de compra ou certidões de óbito, para comprovar a legitimidade de desbloquear o smartphone.

O caso torna-se mais intrigante uma vez que o mais recente iOS 12 teve alterações feitas especificamente para evitar o desbloqueio que era feito através do GrayKey, bloqueando o acesso via USB passado algum tempo após o último desbloqueio válido do iPhone. Mas, como seria de esperar, a DriveSavers não dá qualquer pista quanto ao método que está a utilizar para desbloquear iPhones. Só não pensem é recorrer a eles de cada vez que se esquecerem do código... pois o serviço custa 3900 dólares (cerca de 3500 euros)!

4 comentários:

  1. Não estou a perceber. Ainda ninguém entrou com os 3900 dólares para confirmar se é verdade ou não?

    ResponderEliminar
  2. Com tudo a funcionar online com backups e sincronização automáticas não estou a ver porquê tanto alarido e gastar tanto dinheiro para desbloquear um iPhone, até percebo vai mais além do desbloqueio é mais uma afirmação de que é possível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente é situação relativamente comum. Basta haver um falecimento inesperado (acidente por exemplo), e uma família perder o acesso à conta principal e arriscar-se a perder grande parte das suas memórias digitais (imagina que estava a pagar por X espaço na cloud, que irá deixar de ser pago), etc.

      Eliminar
    2. Mas o acesso ao iPhone ou outro smartphone pode não resolver nada, é certo que com acesso ao smartphone temos quase sempre uma chave única para todas as contas mas, se não for o caso acho que é mais eficaz ter acesso a um gestor de passwords.

      Eliminar

[pub]