2019/02/28

Swatch processa Samsung por copiar relógios no Galaxy Watch

A Samsung foi processada pela Swatch por disponibilizar rostos de relógios copiados na sua loja de apps para smartwatches.

Uma das funcionalidades "fáceis" para um smartwatch é adoptar um visual idêntico a qualquer outro relógio que se deseje, e são muitos os developers que se têm dedicado a essa tarefa, disponibilizando watchfaces que replicam praticamente todo e qualquer relógio com qualquer expressão no mercado. Uma prática que agora está a pensar sobre a Samsung, com um processo da Swatch referente a mais de 30 watchfaces copiadas de relógios seus e de outras marcas que detém, como a Longines, Omega, e Tissot.

Embora estes watchfaces sejam feitos por developers externos, a Swatch argumenta que a Samsung também está envolvida uma vez que recebe uma comissão pelas vendas, e que não terá feito o suficiente em resposta à queixa inicial feita pela Swatch em Dezembro - na qual a Samsung terá removido alguns deles da sua loja, mas sem admitir que eram cópias nem aceitando fazer uma validação de todos os watchfaces disponíveis para determinar se infringiam direitos de autor, como a Swatch exigia.

[Jaquet Droz Tropical Bird Repeater - um dos relógios copiados, e que custa 650 mil dólares]

Em resultado, a Swatch procura agora compensação no valor de "centenas de milhões" de dólares, como compensação. Um valor que considera não ser exagerado, considerando que um dos relógios copiados era um modelo exclusivo que custa 650 mil dólares.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]