2019/03/27

UE mantém confiança na Huawei contra desejo dos EUA


Contrariamente aos pedidos de boicote por parte dos EUA, a União Europeia opta por uma posição mais moderada, não descartando a Huawei como fornecedor de equipamentos 5G - mas relembrando a necessidade de estar atento aos riscos.

Os EUA têm estado em "pé de guerra" com a Huawei nos últimos anos, lançado repetidos alertas contra os riscos de se ter uma empresa chinesa a controlar a infraestrutura das redes 5G que estão a ser implementadas. São alertas que são válidos, mas que pecam por se esquecerem de referir que esses mesmos riscos se aplicam a todo e qualquer equipamento de toda e qualquer empresa (como a própria NSA já demonstrou, a nível de instalar sistemas de espionagem em material de rede).

Mais do que desconfiar de uma só empresa, o mais acertado será assumir que todo e qualquer equipamento poderá ter essa componente indesejada de espionagem implantada e, consequentemente, garantir que existem medidas de segurança que sejam capazes de detectar e contrariar essas tentativas de espionagem, venham elas de que parte do mundo vierem.

Aliás, à medida que também as nossas casas vão ficando cada vez mais repletas de equipamentos electrónicos (assistentes digitais, câmaras de vigilância, smart devices, etc.) arrisco dizer que esta componente da análise dos dados que entram e saem acabará por se tornar também indispensável para os utilizadores particulares, alertando-os para quaisquer anomalias que sejam detectadas.

... A título de exemplo, bastará referir: quantos dos actuais utilizadores terão forma de saber se o seu router ou outro equipamento infectado estará a gastar centenas de megabytes, ou até gigabytes, por dia como parte de uma botnet DDoS?

1 comentário:

[pub]