2019/05/23

Piracy Blockr promete acabar com gravações ilegais nos cinemas


A guerra à pirataria não pára e agora há um novo sistema que promete acabar com as gravações ilegais nos cinemas, também conhecidas por "camming".

Quem se aventurar pelo sites de conteúdos pirata depressa descobrirá que os filmes não são pirateados todos da mesma forma. Existem inúmeras variedades de opções à escolha, normalmente acompanhando as diferentes fases de distribuição: as versões "cam", gravadas directamente nas salas de cinema (muitas vezes vendo-se a cabeça das pessoas, ou obrigado a cortar significativamente a imagem visível) com péssima qualidade de imagem e som; as versões "telecine", convertidas de película mas com maior qualidade; e indo depois até aos rips dos blu-ray, streams directos web-dl, ou conversões das emissões em TV.

Embora tenham a pior qualidade de imagem, as versões cam são das que mais preocupam os estúdios, por normalmente serem as primeiras a surgir na internet, poucas horas após a estreia de um filme. E para o combater, estão a ser convencidas a recorrer ao novo sistema Piracy Blockr.


A ideia é criar um sistema que não interfira com a qualidade de imagem para as pessoas, mas que inviabilize a sua gravação por câmaras, e para isso vão recorrer à projecção de imagens num espectro invisível para os olhos mas não para as câmaras.


O mais simples (e barato) será utilizar o espectro infra-vermelho (IR), o mesmo que permite às câmaras de vigilância ver no escuro em combinação com LEDs IR. Tal como as câmaras dos nossos smartphones são capazes de ver os LEDs IR dos controlos remotos a piscar, a ideia é "estragar" a imagem de câmaras que tentem gravar o filme numa sala de cinema.


A medida está a ser muito aplaudida na China, mas confesso que fico pasmado por estes senhores, que provavelmente terão gasto "milhões" a desenvolverem este sistema, não se lembrarem que tudo isso é algo que é facilmente ultrapassado por um filtro de poucas dezenas de euros (se tanto). Mas pronto, deixem-nos lá ficar com a vitória de terem criado um sistema anti-camming... condenado ao fracasso desde o início.

É assim tão difícil antever que, quando se cria um qualquer sistema anti-pirataria, se pense na dificuldade (neste caso, facilidade) com que o mesmo poderá ser contornado?

4 comentários:

  1. Sei de fonte próxima que andou a testar todos os sistemas e mais alguns que tais sistemas não funcionam... existem imensos e nenhum bloqueia todas as câmaras, e alguns até incomodam as pessoas que estão a assistir o filme (felizmente os que incomodam até ao momento não têm sido colocados por cá... caso contrário perdiam a clientela toda à velocidade da luz).
    Percebe-se facilmente que bastam uns filtros e lá se vão os sistemas anti câmara... porque no final do dia a única forma de não conseguirem captar é se não existir imagem para ser capturada... e por tanto nenhum cliente para ver e largar dinheiro... estão bem caros os bilhetes, e ainda metem publicidade!

    Pessoalmente gostaria que há alguns anos tivessem deixado o conceito de cinema de lado e permitissem assistir aos filmes em estreia via satélite. Pagando uma mensalidade ou por filme. Mesmo hoje em dia continua a fazer sentido porque a Internet de banda larga não está disponível em todo o lado nem coisa que se pareça e nunca vai estar... e mesmo que tivesse os operadores vão continuar a impor limites de tráfego pelo menos nas ligações via rádio só porque podem (e não por existir uma razão técnica para tal... embora eles não se importem de inventar alguma que depois qualquer técnico diz logo "treta!")... logo mesmo num futuro maravilhoso em que o 7G finalmente chegasse mesmo a todo o lado a velocidades loucas... nunca existirá tráfego realmente ilimitado, e com os filmes a só ficarem cada vez mais gigantes por causa do 4K, 8K e sabe-se lá quando chega ao 100K... o satélite continuará a fazer sentido como plataforma de distribuição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Permitissem assistir aos filmes em estreia via satélite" penso que se não fossem tão idiotas, esse seria um meio de faturar BILHÕES, eu mesmo seria um assinante que gostaria de assistir no conforto de minha cama, do que ir a um Shopping, procurar onde, estacionar, enfrentar filas etc etc etc, e por fim em uma SALA DE CINEMA onde um monte de IDIOTAS ACEFALIANOS, não respeita EU que também paguei para assistir ao mesmo filme, ficam a tocar o terror dentro da sala e por fim a experiencia em assistir um filme bom vai par ao espaço.

      Eliminar
  2. Até era bom que isso funcionasse, era menos lixo nas listas de torrents xD

    ResponderEliminar

[pub]