2019/06/21

Estados no Facebook permitem diagnosticar certas doenças


Parece não haver fim quanto ao que se pode fazer com a informação recolhida pelo Facebook, e que pode inclusivamente servir para fazer o diagnóstico de várias doenças dos utilizadores.

Um estudo realizado com base em 999 utilizadores revelou que a actualização dos estados no Facebook (quando os utilizadores dizem estar "felizes", "tristes", etc.) permitem determinar com alguma precisão o diagnóstico em quase duas dezenas de doenças, incluindo diabetes e diversas doenças mentais.

Nalguns casos as referências eram bastante explícitas e directas, como o caso dos utilizadores com problemas de alcoolismo que referenciavam frequentemente coisas como "bebidas", "garrafas", "bebedeiras"; ou aqueles em risco de depressão, com "chorar", dor", "lágrimas", e até coisas como "cabeça", "barriga", a expressarem fisicamente a sua condição psicológica.

Tudo isto faz aumentar ainda mais a preocupação com tudo aquilo que o Facebook já sabe e infere sobre os utilizadores. Se os dados directos já permitem classificar os utilizadores numa centena de critérios, e bem sabemos o valor que isso tem para efeitos de marketing, imagine-se só o valor que terá saber em que quadro clínico se enquadra cada utilizador: imaginem uma empresa de recrutamento que opte por eliminar automaticamente candidatos com base no perfil médico que venha a ser compilado pelo Facebook. E claro, as coisas poderão ir muito para além disso... E o problema é que o passado já demonstrou que o Facebook não merece o benefício da dúvida nestas coisas, e que provavelmente será apenas uma questão de tempo até que se descubra que, se calhar, este tipo de coisa até já está a ser feita.

1 comentário:

[pub]