2019/06/17

Samsung recomenda correr anti-vírus nas suas Smart TVs regularmente


A Samsung acaba de dar mais um péssimo exemplo do desfasamento absurdo que vai surgindo nalgumas áreas da tecnologia: desta vez com a recomendação de que sejam os utilizadores a ter o trabalho de correr um anti-virus nas suas TVs QLED a cada poucas semanas.

Os antivírus são uma praga quase tão indesejada quanto os próprios vírus, mas cuja utilização se torna ainda mais ridícula numa Smart TV: uma plataforma integralmente controlada pelo fabricante, e onde só se pode executar um número reduzido de apps pré-aprovadas. Ainda assim, a Samsung parece não acreditar nas suas próprias capacidades de manter os seus equipamentos seguros e acha que se justifica correr um anti-vírus regularmente... e fá-lo da pior maneira.



Mesmo na eventualidade de ser necessário executar um anti-vírus, que sentido faz estar a atirar essa responsabilidade para cima dos utilizadores? Porque não simplesmente correr o anti-vírus automaticamente nos intervalos que a Samsung achar necessários, sem chatear os clientes? Será que a melhor utilização da tecnologia em 2019 é fazer com que os utilizadores se tenham que recordar que, de tempos a tempos, devem correr o anti-vírus na sua Smart TV Samsung, que é tão avançada, mas tão avançada, que nem sequer consegue fazer isso sozinha?

Talvez seja necessário relembrar ao departamento de marketing da Samsung que o objectiva da tecnologia é facilitar a vida às pessoas, evitando que tenham que fazer coisas "chatas e/ou recorrentes" que poderiam facilmente ser feitas automaticamente. Este caso do anti-vírus é um exemplo perfeito disso, e é incrível vê-lo a ser promovido da forma completamente oposta, como se fosse uma grande vantagem para o cliente ter que adicionar mais um ritual semanal à sua rotina de ver televisão.

Actualização: a Samsung já eliminou o tweet...

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]