2019/07/08

Avião aterra autonomamente pela 1ª vez


Quase 120 anos após o primeiro voo de um avião com motor, tivemos a primeira aterragem feita de forma completamente autónoma, que potencialmente poderá permitir que os aviões do futuro possam aterrar em segurança mesmo em caso de incapacidade dos pilotos.

Embora os aviões há muito que contem com o "piloto automático", o processo de aterragem continua a necessitar de pilotos. Sim, existem inúmeros sistemas e instrumentos de assistência para o efeito, que permitem aos pilotos manter o avião no corredor ideal de aproximação e aterragem mesmo em condições de visibilidade reduzida, mas continuam a ser eles a fazer grande parte do trabalho. Mas, o dia em que poderão simplesmente carregar num botão e largar os controlos está a aproximar-se.

Investigadores da Universidade de Munique criaram um sistema que permite que um avião aterre de forma completamente autónoma, recorrendo não só aos sistemas já existentes como também a câmaras, de visão normal e visão térmica, para conseguir ver mesmo através de nevoeiro ou à noite.

A vantagem deste sistema é que poderá ser utilizado até em aeroportos mais pequenos e aeródromos que não tenham infrasestruturas especiais, pois mesmo sem essa instrumentação o sistema conseguirá "ver" a pista e aterrar tal como um piloto o faria. Agora é só esperar mais umas dezenas de anos, para que o sistema seja testado e aprovado para utilização comercial.


2 comentários:

  1. Com efeito, esta é uma daquelas áreas da tecnologia que só nos poderia levar a questionar o porquê de ainda não existir automatização.

    Até os foguetões já aterram "sózinhos"...

    ResponderEliminar

[pub]