2019/07/14

China expande reconhecimento facial a cães

Uma empresa chinesa que fornece tecnologia de reconhecimento facial ao programa de vigilância do governo chinês está a expandir as suas capacidades de reconhecimento também aos cães.

A Megvii diz que o seu sistema de reconhecimento facial para cães (que utiliza o seu nariz para os identificar) tem uma precisão de 95%, bastando tirar uma dezena de fotos do nariz de múltiplos ângulos. Aparentemente, o nariz dos cães é suficientemente diferente de cão para cão, ao estilo das impressões digitais nos humanos.

As potencialidades desta tecnologia são imensas, permitindo que uma pessoa que encontre um cão perdido possa encontrar o dono através do "reconhecimento" do nariz do cão; mas tratando-se da China, há também outras vertentes que irão ser exploradas, como identificação de cães que estejam a passear sem trela em espaços públicos, e para identificar os donos "não civilizados" que não apanhem os dejectos dos seus animais.

... Por cá já nem seria preciso tanto, bastava apanhar a quantidade de animais de duas patas que continuam a atirar lixo para a estrada enquanto conduzem (cigarros, caixas de cigarros, restos de fruta, e tudo o mais); ou que continuam a conduzir com o telemóvel encostado à orelha, e rapidamente deixava de existir défice público e podíamos baixar o IVA e IRS para valores mínimos históricos. ;P

1 comentário:

[pub]