2019/08/14

Site do Público esconde deliberadamente opção para recusar todos os cookies


Um salto ao site do Público rapidamente revela o total desrespeito pelos utilizadores na secção de recusa dos cookies, mas o mais grave é que esse desrespeito nem sequer é acidental mas sim deliberado.

O site do Público é um dos que insistentemente chateia os visitantes com pedidos de subscrição (estão no seu direito - mesmo que isso faça com que muitas pessoas simplesmente já nem se dêem ao trabalho de clicar nas suas notícias para não se chatearem) mas desta vez o caso nem sequer chega a esse ponto.

No ecrã de selecção de cookies a propósito do tracking e privacidade, o site do Público apresenta aos visitantes uma longa lista com empresas com quem esses dados são partilhados. O mais vergonhoso é que, embora o site apresente um botão para "aceitar tudo", não existe um botão de "recusar tudo" - sem dúvida esperando que a perspectiva de perder minutos a clicar em centenas de opções, uma por uma, seja suficientemente dissuasora para que os visitantes não se dêem ao trabalho de o fazer.

Poderia pensar-se que seria um simples desleixo ou desatenção... mas a grande verdade, como um utilizador descobriu, é que a tal opção de "recusar tudo" está presente nessa página, mas foi deliberadamente escondida.



Inspeccionando-se a página com as ferramentas do Chrome (ou outros browsers), descobre-se que existe um botão de "rejeitar tudo" que está escondido, bastando desactivar o parâmetro CSS que o esconde (display:none) para que ele seja revelado, permitindo rejeitar todos os cookies com um só clique e de forma instantânea.


Este é mais um exemplo dos chamados "dark patterns", técnicas de design deliberadamente enganadoras ou manipuladoras, e que infelizmente parecem proliferar nos sites de notícias em Portugal.

Mais do que tentar contornar este tipo de tácticas, o melhor remédio é mesmo deixar de visitar sites que as utilizem, optando por sites onde se seja melhor acolhido e tratado com um pouco mais de respeito.

7 comentários:

  1. Lamentável este tipo de atitude. Infelizmente, este, não é caso único...
    O que faço é exactamente isso: "deixar de visitar sites que as utilizem, optando por sites onde se seja melhor acolhido e tratado com um pouco mais de respeito"

    ResponderEliminar
  2. O Observador faz o mesmo, só tem botão para activar todos. E nem falemos do atentado à privacidade que é o Nonio.

    ResponderEliminar
  3. o zerozero.pt que além de ter o botão visível estão desligados por defeito.

    ResponderEliminar
  4. Acontece o mesmo no Jornal de Negócios, mas tem o mesmo work-around. O engraçado é que trocam a cor do rejeitar e aceitar tudo. Se uma pessoa pensa que está a rejeitar, está de facto a aceitar.

    ResponderEliminar
  5. O site do Sapo faz exactamente o mesmo...

    ResponderEliminar

[pub]