2019/08/17

YouTube limita abusos de copyright em vídeos com excertos de música curtos ou acidentais


Depois de anos a ouvir apenas os pedidos dos detentores dos direitos de autor, o YouTube dá finalmente um passo no sentido do bom senso, removendo a sua capacidade de lucrarem à custa de vídeos marcados de forma abusiva.

Para além do sistema de reconhecimento Content ID utilizado pelo YouTube, que automaticamente detecta músicas e vídeos com direitos de autor e os bloqueia ou monetiza a favor dos respectivos detentores dos direitos, o YouTube também disponibiliza uma ferramenta manual que permitia fazer esse mesmo serviço. O problema é que essa ferramenta era por vezes abusada, com detentores de direitos a reclamarem para si o lucro de determinado vídeo só por se ouvir brevemente uma música de que detêm os direitos, mesmo que se tratasse apenas de 2 ou 3 segundos, de algo como um carro a passar na estrada, ou de um loja com música pela qual se ia a passar.



É algo que deixará de ser possível fazer a partir de agora, com o YouTube a impedir que os detentores lucrem com os vídeos nessas situações quando utilizam a ferramenta de marcação manual.

Os detentores de direitos continuam a poder exigir que a música seja removida (e agora são obrigados a indicar precisamente a que secção do vídeo se referem), mas deixam de poder exigir que os lucros do vídeo revertam a seu favor. Uma alteração que, tendo em conta que se refere a situações acidentais ou de curta duração, o YouTube espera que "deixem passar" sem exigirem o seu silenciamento.

... Conhecendo-se o comportamento das entidades que perseguem estes direitos de autor, parece-me ser uma esperança com poucas probabilidades de se tornar realidade...

2 comentários:

  1. Bem! Boas notícias para o povo vindas da Google, será que o YouTube está preocupado com a concorrência?

    ResponderEliminar
  2. Quase dá vontade de dizer: "pago para ver".

    ResponderEliminar

[pub]