2019/09/25

CTA define 8K Ultra HD


Procurando acabar com as dúvidas sobre o que é um televisor 8K, a CTA (Consumer Technology Association), já definiu o que é necessário para que um televisor 8K possa ostentar o seu logo que garante cumprir com os requisitos para ser considerado 8K.

Poderia pensar-se que para um televisor ser 8K bastaria ter uma resolução de 7680x4320, quatro vezes o número de pixeis de um televisor 4K (tal como estes têm quatro vezes o número de pixeis de um ecrã Full HD), mas não basta isso. É certo que a resolução é um ponto crítico dos requisitos, mas há mais coisas que têm que ser cumpridas:
  • Resolução: pelo menos 33 milhões de pixeis activos, com pelo menos 7680 pixeis horizontais e 4320 verticais em formato 16:9.
  • Entradas digitais: uma ou mais portas HDMI suportando uma resolução de 7670x4320 a 24, 30 e 60fps; 10-bits de cor; HDR e cor ITU-R BT.2100; e protecção HDCP v2.2.
  • Conversão: capacidade para fazer o upscaling de conteúdos SD, HD e 4K para a resolução 8K UHD.
  • Bit Depth: Capacidade para receber imagens 8K com 10-bits, e apresentar uma imagem que mude em função de qualquer alteração nesses 10 bits..

Curiosamente, nem sequer isto deverá acabar com as "guerras" que têm havido entre Samsung e LG, com esta última a argumentar que os televisores 8K da Samsung não deveriam ser considerados 8K, por não passarem os testes do "Contrast Modulation" que faz alternar linhas pretas e brancas; enquanto a Samsung diz que esse teste deveria ser "modernizado" pois não está a acompanhar as tecnologias mais recentes e há critérios mais importantes.

Seja como for, até que comecem a ficar disponíveis conteúdos 8K com fartura, é de esperar que as tecnologias 8K estabilizem, e que os ecrãs 8K sejam realmente 8K, de uma forma ou de outra. E nessa altura, seguramente já haverá alguém a falar que a resolução 16K é que vai ser! :)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]