2019/10/30

Banggood envia caixa vazia de Xiaomi Mi 9T Pro?


Somos clientes frequentes das compras nas lojas online, mas nem sempre as coisas correm bem - e quando isso acontece, podemos entrar em cenários de autêntico pesadelo.

Podemos considerar-nos bastante felizardos, sendo que comprando gadgets literalmente todas as semanas para os passatempos, já muitas centenas de compras nas lojas online chinesas, sem nenhum caso de maior. Curiosamente, já tivemos mais razões de queixa derivados da violação dos pacotes por parte da empresa de transportes em encomendas feitas na Amazon Espanha; ou até em compras online em lojas nacionais. No entanto, basta uma simples pesquisa na internet por "nome da loja + problemas" que rapidamente se comprova que nenhuma está livre de reclamações.

Neste caso, temos um leitor que nos contactou em verdadeiro desespero com uma situação que se tem arrastado nos últimos tempos. Depois de ter decidido comprar um Xiaomi Mi 9T Pro na Banggood, foi surpreendido pela recepção da embalagem correcta e devidamente acondicionada... mas com a caixa do smartphone vazia, sem o dito smartphone nem os respectivos acessórios.


Neste caso, diz-nos o leitor que a encomenda não apresentava sinais de ter sido aberta ou mexida, com a saqueta exterior intacta. Sendo que a única coisa que o fez desde logo suspeitar que algo de errado se passava foi o peso reduzido da embalagem. Por isso tirou fotos de todo o processo de abertura (infelizmente não o fez com um vídeo, que seria mais útil para demonstrar o caso).

O problema é que agora se vê no meio de uma situação sem resolução fácil à vista, com a transportadora (GLS) a assegurar que não mexeu na encomenda (e dizendo que em todos os seus controlos não houve alteração no peso da embalagem), e a Banggood também a descartar responsabilidades, dizendo que enviou o produto comprado - e limitando-se a repetir a mesma resposta "copy-paste" a cada pedido de informações adicionais, como o pedido do número do IMEI para que fosse reportado como roubado.

Para complicar ainda mais a situação, o pagamento foi feito por transferência bancária e não por PayPal ou cartão de crédito, que poderiam ter servido como factor de protecção adicional (embora não sei até que ponto, já que a loja fica com o comprovativo de que a encomenda foi entregue ao cliente pela transportadora).


Sem saber como será o desfecho deste caso, e sabendo-se que se aproxima uma época propícia a um aumento substancial nas compras online, fica o alerta de que nem sempre as coisas podem correr como se espera - e não servirá de consolo que a maioria das pessoas nunca tenha tido problemas, se formos nós a receber uma caixa vazia em vez do produto esperado.


Actualização (11/11): Depois de muita discussão e tempo perdido, a situação lá ficou resolvida com a devolução do dinheiro. No entanto, eis que ficam as recomendações / conclusões de todo o processo:
  • Devemos sempre fazer um video quando abrimos a embalagem; e se possível abrir a embalagem em frente à pessoa que fez a entrega.
  • Usar sempre o Paypal para compras online, especialmente para lojas fora do espaço comunitário europeu. 
  • Apesar dos direitos enquanto consumidor, não há ferramentas que obriguem uma loja fora do espaço europeu a cumprir com essas leis.
  • Provar a legitimidade da reclamação seria praticamente impossível sem colaboração por parte da transportadora.
  • O "seguro de transporte" é muito subjectivo e só é valido se o produto nunca for entregue no destino. Quando o é, de nada serve para o caso de uma embalagem vazia.
  • O IMEI não é fornecido pela loja/fabricante do equipamento uma vez que se colocam em causa questões de privacidade.
  • Os serviços de atendimento ao cliente deste tipo de lojas têm muito pouca autonomia para tomar decisões. Juntando a diferença de fuso horário, discutir um assunto deste género ou uma garantia é muito penoso e demorado.

19 comentários:

  1. Se a GLS sabe que o peso não sofreu alterações sabe o peso da encomenda. Que diga qual é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensei no mesmo, havendo prova do peso da embalagem ao longo do trajeto, é uma prova suficiente para comparar com o peso das embalagens com o respetivo equipamento. Neste caso será menor e poderá servir de prova.

      Eliminar
    2. Sim é verdade, mas nada nos garante que essa pesagem foi de facto feita. E se a ultima pesagem tiver sido feita antes do presumível roubo?

      Eliminar
  2. Não , mas tb nada nos garante que o cliente está a dizer a verdade, se a pesagem nalgum ponto pesar o que devia ao menos elimina a dúvida daí para trás.

    Ou seja se o peso nunca variou e foi entregue com o peso correto algo se passou na distribuição/recepção do equipamento.

    Não querendo acusar o cliente de nada mas o que pensava que provava com fotografias, mínimo dos mínimos vídeo e mm assim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A única forma de o cliente provar a sua inocência é através do IMEI tentado localizar o dispositivo e colocando este IMEI numa blacklist, mas o cliente pode não ter acesso a esse IMEI e nessa situação teria que ser a loja a intervir.

      Relativamente ás fotos.... sim um video seria o ideal, mas quantos de nós têm o cuidado de tirar fotos ou fazer um video nas encomendas que fazemos online?

      Eliminar
    2. Eu por acaso SEMPRE MAS SEMPRE que mando vir material dessas lojas faço vídeo...

      Eliminar
  3. Aconteceu me o mesmo com a GLS na zona de Sintra comentei na altura com o Carlos.


    Encomenda entregue pela GLS apenas a caixa , foi feita queixa na esquadra e estou aguardar aínda pelo PayPal. Nitidamente é algum estafeta ou no armazém da GLS.

    No meu caso o peso da embalagem a chegada a Portugal não corresponde com a altura da entrega , a GLS não assume nem diz nada!

    ResponderEliminar
  4. Acabei de ser reembolsado pelo Paypal por um MI9SE comprado em Setembro e extraviado pela GLS em Espanha. Foi demorado e a GLS foi uma parede, mas consegui juntar elementos de prova suficientes. Vejam os casos com esta transportadora no Portal da Queixa. Surreal...

    ResponderEliminar
  5. Que pesadelo! E eu que costumo fotografar todos os pacotes das encomendas que recebo, parece-me que vou ter que começar também a pesar e...
    Raios...
    Agora também a filmar?

    ResponderEliminar
  6. Eu vou é começar a abrandar as minhas compras online que são mais que demasiadas, também não me posso queixar muito, mas basta um caso como este para dar cabo de qualquer poupança que se tenha feito ao longo do ano.

    ResponderEliminar
  7. A GLS é a pior empresa que existe, este ano encomendei uma prancha de paddle e nunca me foi entregue. Quando fazia tracking da encomenda dizia que a mesma tinha sido entregue e que tinha a minha assinatura, liguei para lá a pedir que me enviassem o documento que tinha assinado e até hoje ainda espero que me enviem ou me digam onde está a prancha. De qualquer forma apesar de inúmeras queixas e um serviço de atendimento ao cliente terrível (staff arrogante), consegui reembolso do site da compra passado uns 3 meses.

    ResponderEliminar
  8. Dá ideia que está montado um esquema de "desvio" de equipamentos facilmente identificáveis (como bens de consumo facilmente transacionaveis no mercado paralelo) através das transportadoras. Ou as empresas remetentes, as trasportadoras e o Paypal (e seguradoras) asseguram a receção íntegra das encomendas ou vão sofrer com a diminuição de encomendas e os reembolsos que vão ter de pagar. Comigo só com Paypal e mesmo assim já vou pensar 2x depois desta. Já agora o meu equipamento vinha da eGlobal Central que também foi muito "económica" na comunicação e nem se prestou a devolver ou enviar outro equipamento. Por isso "levou" logo com o Paypal. Enfim...

    ResponderEliminar
  9. isso de fazer um vídeo começa a ser cada vez mais solicitado nas reclamações, cheira-me que em breve haverá uma revolução qualquer no comercia electrónico, começa a ficar muito trabalhoso comprar online.

    ResponderEliminar
  10. Consequências dos valores baixos pagos pelos portes. Se os estafetas não ganham a entregar ganham a roubar encomendas. Não há milagres.

    ResponderEliminar
  11. Também tive um caso com a Banggood, do qual ainda estou à espera de resolução pelo PayPal. Encomendei e recebi o tracking, passados uns dias a encomenda aparece como entregue pelos CTT, num código postal que não é o meu é recebido por uma pessoa que desconheço. A Banggood diz que como a encomenda está entregue, não é da sua responsabilidade. Os CTT respondem que a encomenda foi entregue na morada correcta (não confirmam qual por causa da proteção de dados). Única conclusão que posso tirar : a Banggood não enviou a minha encomenda e forneceu me um tracking de outra encomenda para a minha cidade. Espero que o PayPal me resolva ☹️

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anedota, PayPal decidiu a favor do vendedor. Estou sem ideias para onde reclamar..mas vai ser novamente para os CTT e PayPal. Vou seguramente abrandar as encomendas, pois não temos segurança nenhuma. Se a loja nos fornecer um tracking se outra encomenda que é bem entregue, dizendo que é a nossa... Estamos perdidos.

      Eliminar
    2. São tácticas que já passaram lá fora. Em casos de vendedores fraudulentos, algumas vezes até enviavam propositadamente para moradas de outras pessoas, na mesma localidade, só para ficarem com o comprovativo do tracking de que as encomendas tinham sido entregues e ficarem a salvo da devolução do PayPal / CC.

      Isto é algo sem solução fácil, se assumirmos que pode haver fraude de parte a parte (tal com um vendedor pode enviar uma caixa vazia; também o comprador receber uma caixa cheia e dizer que vinha vazia)... Entre vendedor, transportador, e cliente final, tem que haver uma relação de confiança, senão vai tudo por água abaixo.

      Eliminar
    3. Nesta situação nunca vou saber o que aconteceu de verdade, se alguém nos CTT simplesmente ficou com a encomenda, se foi entregue numa Morada errada e eles dizem que não, ou se a loja nem chegou a enviar. Será que em envio registado teremos mais segurança??? Porque a ser assim como é, vou mesmo repensar futuras compras.. Só desta Vez foram perto de 90 euros.. Que maneira mais segura poderemos usar um compras online?

      Eliminar

[pub]