2019/11/25

Edge afasta-se do Chrome com anti-tracking


A Microsoft pode ter recorrido ao motor do Chrome para a nova versão do Edge que chega no início de 2020, mas distancia-se da postura da Google ao incluir ferramentas anti-tracking integradas no browser.

A Google é muitas vezes criticada por ser uma das poucas empresas (única?) a disponibilizar um browser que não oferece um ad-blocker de origem, obrigando a recorrer a extensões adicionais para o efeito (como o uBlock Origin) - e por vezes implementando alterações que dificultam o trabalho desses ad-blockers. Mesmo tendo recorrido ao motor do Chrome, a MS quer demarcar-se desde já dessa posição, permitindo que no novo Edge os utilizadores possam optar por várias modalidades de protecção "anti-tracking".


O Edge contará com opções de protecção contra tracking "Basic", "Balanced" e "Strict", com grau crescente de protecção.

Este não será o único browser baseado no Chrome que promete ter maior cuidado na protecção dos utilizadores. Também o Brave recorre ao Chrome e aposta na privacidade e ad-blockers como elemento principal; e isto para não falar de veteranos como o Firefox, que também têm a tradição de colocar na mão dos utilizadores todas as opções e ferramentas que precisam para total controlo sob a forma como acedem à internet.

Veremos quanto mais tempo será necessário até que a Google se comece a sentir ameaçada, e comece a incluir o mesmo tipo de ferramentas no Chrome...

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]