2019/11/14

Motorola revela Razr com ecrã dobrável


A Motorola já revelou o muito aguardado novo Razr, que mantém o formato dobrável associado a estes modelos, mas agora com a novidade de também contar com o ecrã dobrável.

Depois do Galaxy Fold da Samsung e do Mate X da Huawei, é a vez da Motorola se juntar ao grupo dos fabricantes que têm smartphones com ecrãs dobráveis. E, o melhor de tudo é que não se limitou a copiar qualquer um dos designs dos referidos modelos, mas apostou num formato diferente, que poderá ser mais atractivo para quem prefira o formato smartphone. Tanto a Samsung como a Hauwei apostaram num formato mini-tablet que pode ser dobrado para manter um tamanho idêntico ao de um smartphone; mas com o Razr, a Motorola traz-nos um smartphone que se pode dobrar na vertical para ficar com metade do tamanho. E a melhor parte é que se dobra sobre si mesmo sem nenhum espaço de "folga" na secção da dobradiça, como acontece no Galaxy Fold.


O "segredo" para isto está na engenhosa dobradiça desenvolvida pela Motorola.






O sistema é bastante mais complexo do que pode parecer à primeira vista, permitindo que o ecrã possa ficar completamente plano quando aberto; e que o corpo do smartphone possa ficar dobrado sem folgas quando fechado. Internamente, quando fechado, o sistema permite que o ecrã tenha um raio de dobragem suficiente para evitar "vincar" o ecrã.



Para além deste ecrã dobrável OLED (2142x876) de 6.2" o Razr conta com um pequeno ecrã OLED externo de 2.7" (com ums respeitáveis 600x800) para apresentar informação enquanto dobrado. No interior, temos um Snapdragon 710, acompanhado por 6GB de RAM e 128GB, assim como uma câmara traseira / exterior de 16MP com laser AF e uma câmara frontal / interior de 5MP. A bateria fica-se pelos 2510mAh, com carregador TurboPower de 15W. Inexplicavelmente, a Lenovo vai lançar o smartphone em Janeiro de 2020 ainda com... Android 9.

O preço de $1500 fica abaixo dos $2000 do Galaxy Fold e $2500 do Mate X, podendo torná-lo mais apelativo a quem procura um smartphone com ecrã dobrável pelo factor novidade.




3 comentários:

  1. Por acaso até acho que este design faz todo o sentido. Os telemóveis atuais estão a ficar excessivamente compridos e desnecessariamente finos. Deste modo, sacrifica-se um pouco a espessura mas o comprimento reduz-se bastante. A portabilidade agradece. Falta que os preços desçam...

    ResponderEliminar
  2. Recordo-me bem de andar com um telemóvel no bolso (da frente) das calças e de não sentir o mínimo desconforto, mas claro, era quando os telemóveis eram pequenos (e continuavam a encolher cada vez mais).

    Sinto saudades desses tempos. Será que esta ideia irá levar a concorrência a seguir neste sentido?

    Faria... Todo o sentido! ;)

    ResponderEliminar
  3. O ecrã, na parte inferior, sai e entra uns mm quando se abre ou fecha o Razer... sistema que não deixa formar o vinco a meio. Engenhoso.

    ResponderEliminar

[pub]