2019/11/08

Tasker com acesso ao logcat contorna restrições do Android


O versátil Tasker volta a superar as expectativas, arranjando forma de conseguir aceder a coisas que o Android 10 impediria de forma convencional, através do acesso ao Logcat.

O Android tem restringido o acesso a funções e informação ao longo das suas muitas versões, com isso procurando evitar os abusos por parte de apps maliciosas. O problema é que no processo se complica a vida a apps legítimas que facilitam a vida aos seus utilizadores, como é o caso do Tasker. Um dos exemplos mais recentes é a impossibilidade de aceder à área de transferência no Android 10, para que uma app maliciosa não possa espiar uma eventual password a que se faça "copy-paste"; mas a mais recente versão beta do Tasker já arranjou forma de o fazer... e muito mais.

A táctica foi engenhosa, através do acesso ao Logcat, uma ferramenta que agrega um registo de todos os eventos do sistema e de outras apps, e que também inclui entradas quando se faz um "copy". Assim, o Tasker pode manter um olho neste registo, e continuar a providenciar automações com base naquilo que se "copiar". Mas, as potencialidades vão muito para além disso, já que através deste registo se podem fazer coisas como: lançar diferentes automações dependendo do dedo que se utilizar para desbloquear o smartphone, detectar quando se pressiona o botão "back" por mais de 1 segundo (em qualquer app), detectar quando o teclado é exibido ou escondido, dar uso aos botões de Bixby e power nos Samsung, e muito, muito mais.

Como sempre, nem tudo poderia ser perfeito. Neste caso, embora tudo esteja a ser feito de forma oficial, a permissão para o Tasker poder aceder ao logcat tem que ser dada manualmente através do ADB. Algo que não será demasiado complicado para o público alvo do Tasker, mas que dificulta a vida a quem procurasse uma forma fácil de aceder a automações com recurso a essas coisas.


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]