2020/02/26

UE quer baterias mais fáceis de substituir nos smartphones


Depois de querer todos os carregadores com USB-C, a UE prepara-se também para exigir que os fabricantes de smartphones facilitem o processo de substituir as baterias.

Se há algo que todos os smartphones têm em comum, quer sejam modelos económicos ou topos de gama, é que inevitavelmente todos eles irão sofrer os efeitos de uma bateria degradada com cada vez menos capacidade para reter energia. Isso faz com que todos os utilizadores (a não ser aqueles que trocam de smartphone a cada um ou dois anos) acabem por necessitar de trocar a sua bateria, e é aí que a UE quer também fazer algumas exigências.

A UE está a preparar uma proposta que exija que os fabricantes de smartphones facilitem o processo de substituição de baterias nos seus equipamentos.

Uma proposta que poderá chegar em boa altura, considerando que são cada vez mais os smartphones onde essa tarefa se vai tornando cada vez mais complicada ou até "praticamente impossível"; e que na verdade se deveria expandir a outras áreas: como por exemplo, os earphones e headphones Bluetooth - sendo que muitos deles também são de substituição impossível, fazendo com que tenham desde logo um "prazo de validade" em que acabarão por ir para o lixo, quando tudo o que precisariam era de uma troca de baterias para se poderem aguentar indefinidamente.

4 comentários:

  1. Faço reparações nos tempos livres e acreditem, mudar um Display se ter que descolar a bateria é quase um milagre, os fabricantes metem uma cola do caraças e para tirara bateria sem a danificar são precisos mil cuidados. Venha de lá essa lei, é muito bem vinda.

    ResponderEliminar

[pub]