2020/06/15

Facebook recusa pagar por links de notícias na Austrália


Sem grandes surpresas, o Facebook repete a táctica já utilizada pela Google, e diz que não está disposto a pagar pelos links de notícias na Austrália - e que passa muito bem sem elas.

Na Austrália também está em curso uma medida que pretende passar o custo de sustentar os grupos editoriais para os gigantes tecnológicos, aplicando uma "taxa dos links" idêntica à que também já tem sido tentada na Europa - em que empresas como a Google, Facebook e outras, teriam que pagar para poderem exibir links de sites de notícias.

Só que, tal como a Google já tinha feito no passado, quando simplesmente optou por remover os links respectivos do seu serviço Google News (e fazendo com que os jornais se apressassem a pedir para voltarem a ser incluídos), também o Facebook diz que não está disposto a pagar por isso e que passa muito bem sem ter links para esses sites de notícias.

O Facebook relembra também que, entre Janeiro e Maio deste ano, redireccionou 2.3 mil milhões de cliques para sites noticiosos, só na Austrália, com um valor estimado de quase 200 milhões. Pelo que, no caso de deixarem de aparecer no Facebook, serão esses sites noticiosos a sentir mais a sua falta.

1 comentário:

[pub]