2020/06/25

Verizon lança tarifário com desconto progressivo


A Verizon lançou novos tarifários que fazem o mais correcto no sentido de premiar a fidelização dos clientes: com descontos progressivamente maiores quanto mais tempo permanecerem no tarifário.

Não tenho prazer nenhum em falar "bem" da Verizon, uma empresa de telecomunicações que comete todo o tipo de atropelos que dá mau nome às empresas de telecomunicações; mas neste caso, não posso deixar de lhe dar os parabéns por ter a coragem de fazer algo que temos apelado às operadores nacionais que façam, há anos: de premiar a fidelidade dos clientes com descontos progressivos.

De forma completamente inversa há que é feita por cá, onde as operadoras oferecem preços promocionais apenas durante alguns meses, e que invariavelmente aumentam após o período de fidelização, a Verizon lançou um tarifário em que o preço vai sendo progressivamente reduzido à medida que o cliente se mantiver no tarifário.


Neste caso, um plano de $40 por mês para 5GB de dados baixa para os $30 mensais após 3 meses, e para os $25 mensais após 9 meses. Um plano de 15GB de $50 meses passa para $35; e um plano limitado de $65 acaba por ficar reduzido a $50.

Independentemente dos valores (e da falta de proporcionalidade), o que interessa aqui é a questão de princípio, sendo uma excelente forma de premiar a fidelidade dos clientes; em vez de, como por agora vai prevalecendo, os operadores reservem todos os privilégios apenas para novos clientes e desprezem por completo os clientes antigos.

Quem já não passou pela situação de se ter visto num tarifário antigo a pagar muito mais do que um tarifário novo com condições muito melhores? Ou de num processo de renovação nem sequer ter conseguido manter as condições que tinha anteriormente, ficando com um plano pior e mais caro?

Há muito que desafiamos as operadores nacionais, como a Vodafone, MEO e NOS, a demonstrarem um real apreço pelos clientes oferecendo um desconto crescente (até determinado limite) pelos anos de permanência - que desse um motivo para que se sentissem apreciados e se quisessem manter na sua operadora; ou pelo menos, dar mais um motivo para desincentivar a troca para outra operadora após serem clientes por 3 ou 4 anos.

3 comentários:

  1. Infelizmente, por cá o cartel parece ser demasiado unido... :(

    ResponderEliminar
  2. Carlos, estou um pouco como tu, na última "renegociação" MEO após renovações sucessivas ao longo de 12 anos, as condições pioraram... dão-se ao luxo de o fazer porque têm um conhecimento profundo do estado dos serviços concorrenciais na zona, sendo que no meu caso, a NOS que é a única operadora alternativa tem infraestruturas muito más. Por isso lá vamos engolindo em seco e pagando a conta todos os meses... Starlink, quando é que estás disponível a nível global para abanar com estes "Boys"?

    ResponderEliminar
  3. Aqui as condições têm melhorado, mas apenas e só porque consigo negociar, tenho acesso a: Fibra Vodafone, cabo coaxial da NOS, 3G, 4G de todos os operadores logo posso e já estive para mudar da Meo para a Vodafone, e só não o fiz porque depois de muita insistência para desistir do contracto da MEO (só queriam que acrescentasse mais coisas e pagasse muito mais) lá propuseram um valor mais reduzido e melhor velocidade de Internet, que ainda era um nadinha mais caro que o da Vodafone, mas tendo em conta a questão de mudar tudo e tal, acabou por parecer um valor irrisório para recusar a proposta.

    Logo sim: só se a concorrência estiver realmente disponível, e de preferência várias empresas, com um serviço forte em qualidade, é que existe alguma hipótese de as empresas se controlarem e tentarem manter os preços aceitáveis de tal forma que seja rentável para eles, e não seja exageradamente caro para o cliente. Quero que ganhem dinheiro, para não se quererem meter em esquemas, e para melhorarem a infra-estrutura conforme for sendo necessário... mas não tanto que seja só para enriquecer os seus administradores e accionistas para além do razoável.

    ResponderEliminar

[pub]