2020/07/07

Renovações de matrículas automáticas - graças a ataque de hackers


Depois de muitos dias de desespero, os pais portugueses que tentavam em vão matricular os seus filhos no próximo ano lectivo num portal online permanentemente encravado, podem agradecer aos hackers por terem forçado que fosse feito aquilo que deveria ter sido feito de início: as renovações automáticas das matrículas.

Tentar aceder ao portal de matrículas escolares e proceder à renovação da matrícula dos alunos revelava-se uma autêntica missão impossível, com o site a estar frequentemente inacessível, ou apresentando erros estranhos que não permitiam avançar com o processo. Alguns pais chegaram até a colocar o despertador para as 2h ou 3h da manhã, com a esperança de que por essa altura, conseguirem aceder a um portal menos congestionado e que lhes permitisse matricular os seus filhos.

Mas afinal, para descanso dos que ainda não o tinham conseguido fazer, e para desvalorização do esforço inglório dos que já tinham conseguido, o Ministério da Educação anuncia que as renovações das matrículas passam a ser feitas de forma automática, com excepção dos inícios de ciclo (5.º, 7.º e 10.º anos) e transferências de estabelecimento de ensino.

É pena que tenha sido necessária a frustração de milhões de encarregados de educação ao longo de dias, e a ajuda de "ataques informáticos" para que o Ministério da Educação tenha subitamente descoberto o bom senso de fazer as coisas da forma que deveriam ter sido feitas. Mas pronto, mais vale tarde do que nunca, e agora só resta esperar que este bom senso de aplicar renovações de matrículas automáticas e só lidar com os casos em que há alterações, se alastre a todas as demais entidades em que, ano após ano, continuam a fazer desesperar os utentes com esse tarefa completamente desnecessária e absurda de perder horas / dias só para dizer que querem manter tudo na mesma.

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Os hackers têm as costas largas, tendo em conta o histórico de mediocridade de vários serviços online do estado acho mais provável ter sido simplesmente o número de pais que tentou fazer as matrículas ao mesmo tempo. Mas pelo menos adveio uma coisa boa, matrículas automáticas são realmente uma solução "simplex".

    ResponderEliminar
  3. O que foi que os "ácaros informáticos" fizeram?

    ResponderEliminar
  4. confundir excesso de acessos por parte dos encarregados de educação com um ataque DoS propositado é o mesmo que confundir tesão por paixão.... :P

    ResponderEliminar
  5. é o que dá empresas amigas do tacho 350k por isto e depois colocam em cima de servidores do século passado.

    ResponderEliminar
  6. Se o processo era simples, porquê a decisão de complicar logo de início? De facto, a burocracia não tem fim, onde afinal tanta coisa pode ser automática, libertando recursos, queixas e tempo perdido. Tanta incompetência e dinheiro mal gasto nos organismos estatais...

    ResponderEliminar

[pub]