2020/12/11

Chrome dificulta a vida aos ad-blockers

Com o Chrome 88, o browser da Google vai limitar as capacidades dos ad-blockers e poderá fazer com que muitos utilizadores procurem alternativas.

Com a justificação da segurança - que não deixa de ser válida - o Chrome vai impedir que os adblockers tenham acesso quase total aos pedidos feitos pelo browser. Em vez disso, os ad-blockers limitar-se-ão a fornecer uma lista de endereços / regras a bloquear, usando a API "Manifest V3", e será o browser a gerir o bloqueio dos pedidos de acordo com essas regras.

Esta alteração tem sido duramente criticada pelos developers de ad-blockers, e ao longo dos últimos a Google tem tentado dar resposta a algumas das críticas. Ainda assim, permanecem várias limitações: o Chrome 88 só vai permitir um máximo de 30 mil regras, o que nem sequer é suficiente para albergar a EasyList, uma das listas mais populares, que conta com 60 mil regras. E mesmo com a promessa de que esse número será aumentado para 300 mil regras no Chrome 99, a limitação no acesso aos pedidos significa que os ad-blockers deixarão de poder usar técnicas mais elaboradas para bloqueio de conteúdos indesejados.

As extensões passam também a estar impedidas de executar código remoto, facilitando o processo de validação de código malicioso, já que só poderão executar o código que for incluído na própria extensão. Uma medida que também visa aumentar a segurança, mas que limitará as capacidades de extensões mais avançadas.

Não é fácil encontrar o equilíbrio entre a segurança e versatilidade, mas quem der prioridade à questão dos ad-blockers e anti-tracking, pode sempre considerar outros browsers que dão maior importância a esses aspectos, como o Firefox e Brave.

11 comentários:

  1. E pronto, cada vez mais "empurram" as pessoas para as alternativa (Brave, Firefox, etc)...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, o Chrome tá cada vez mais intragável, só uso a nível profissional por obrigação, de resto fujo dele.

      Eliminar
  2. O Google está aos poucos a conseguir mudar, pela negativa, a imagem que tem. No meu caso, vou seriamente ponderar deixar de usar o Chrome definitivamente.

    ResponderEliminar
  3. ja encostei o chrome ha algum tempo e nao me arrependo nada

    ResponderEliminar
  4. O Brave não esteve envolvido numa polémica há uns tempos?
    E o Vivaldi, é uma boa opção?
    Neste momento tenho o Firefox (ainda não atualizei a versão mobile porque não gosto nada da nova) e estou a pensar mudar.

    ResponderEliminar
  5. Raios. obviamente que assim irão acabar com a internet que queremos ter w moldar a internet a algo que apenas a eles será favorável.

    Parece-me que o caminho a seguir será apoiar cada vez mais o Firefox.

    ResponderEliminar
  6. Raspberry com PiHole, 30€ e está feito, adblocker para todos em casa.

    ResponderEliminar
  7. A usar o novo Edge desde que saiu! Nunca mais utilizei o chrome no PC e já o tinha desde a versão 0.21b !!!!

    ResponderEliminar
  8. Mas Brave e Vivaldi é baseado no Chrome... alternativa mesmo só o Firefox

    ResponderEliminar
  9. Para quem gosta de bronzer sem complicações e a dar o máximo de informação temos o yandex

    ResponderEliminar

[pub]