2020/12/21

Europa aprova aquisição da Fitbit pela Google

Apesar de todos os processos contra os gigantes tecnológicos e preocupações com o seu domínio, a Comissão Europeia aprovou a compra da Fitbit pela Google, com algumas condicionantes.

A aquisição da Fitbit pela Google, num negócio de 2.1 mil milhões de dólares, estava pendente da aprovação europeia, que agora foi dada. No entanto, a CE impôs algumas condições para aprovar esta compra, com as quais espera manter o mercado competitivo e respeitar a privacidade dos consumidores europeus. Desta forma, a Google pode comprar a Fitbit, mas compromete-se a não usar os dados recolhidos (dos utilizadores europeus) para o Google Ads, incluindo dados de localização, actividade, dados de saúde, etc. Todos os dados dos dispositivos Fitbit deverão ser mantidos de forma isolada dos demais serviços da Google.

Dito isto, fica também autorizada a partilha desses dados com outros serviços da Google, como o Google Maps, Assistant, etc. se os utilizadores derem o seu consentimento expresso.

A CE exige que a Google continue a manter as API da Fitbit de acesso aos dados, e de manter o acesso livre às mesmas. Estas condições deverão manter-se durante um período de 10 anos, com o bloqueio de partilhada de dados para o Google Ads a poder ser prolongada por mais 10 anos, caso em 2030 a Google continue a manter o mesmo domínio sobre a publicidade na web.

Sem comentários:

Publicar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]