2021/01/27

Telecomunicações aumentaram em Portugal enquanto desceram na UE

A Anacom publicou um novo estudo que confirma o triste estado das telecomunicações em Portugal, que continuam a seguir a tendência oposta à da média europeia.

Segundo a análise estatística dos preços das telecomunicações entre final de 2009 e final de 2020, em Portugal registou-se um aumento de 6.5% (o terceiro mais elevado da UE) enquanto que a média Europeia foi uma descida de 10.8%, havendo países onde a redução foi superior a 20% (República Checa, Holanda e França) e até superior a 30%, no caso da Dinamarca com 32% de redução.


A Anacom fez também uma análise às causas para este desfasamento, descobrindo que a sua origem se deve essencialmente aos "ajustamentos" de preço feitos pelos operadores, e que impediu que os preços seguissem a redução que se verificou na UE a partir de 2012, enquanto por cá foi sempre a aumentar.
Em resposta, a Apritel - associação dos operadores de telecomunicações - chega ao ponto ridículo de acusar a Anacom de apresentar uma "visão distorcida" dos preços, preferindo tentar contornar a realidade e chamando a atenção para a redução que houve nos últimos anos, ignorando o pequeno detalhe incómodo de que, apesar dessa redução, continuamos na péssima posição em que estamos. Mas, não é nada que não fosse já esperado, vindo do sector que nos tentou convencer que os tarifários ilimitados tinham limites.

2 comentários:

  1. A Apritel está indignada com a posição que ocupamos. Como é possível que a Roménia esteja à nossa frente ?? Parece que vão ter de aumentar os preços no próximo trimestre para sermos nº1

    ResponderEliminar
  2. Que grande ratice.

    Esse gráfico comprova que prepararam aumentos dos preços de forma a tentar evitar prejuízos devido à forma como o roaming europeu passou a funcionar.

    Aliás, chamar-lhes ratos é ofender esses nojentos animais roedores.

    ResponderEliminar

[pub]