2021/05/05

Signal acusa Facebook de ter cancelado a sua conta de publicidade por causa de anúncios "polémicos"

A app Signal tentou usar a publicidade do Facebook para revelar o tracking que a plataforma faz dos utilizadores, e ficou com a sua conta publicitária cancelada.

Não é segredo que o Facebook sabe imensos detalhes sobre todo e cada utilizador, e que permite que essa informação seja utilizada como elementos para direccionar campanhas publicitárias. Um anunciante pode dizer que quer apresentar publicidade a pessoas que morem numa determinada cidade, que estejam dentro de um determinado grupo etário, que tenham determinados gostos, ou que pratiquem certas actividades, entre muitas, muitas mais coisas. Foi precisamente isso que o Signal quis demonstrar de forma mais visual, criando uma campanha no Instagram que apresentava como publicidade os elementos que serviam de filtro.
Cada utilizador veria coisas como "está a ver este anúncio porque é um professor(a) do signo Leão, solteiro(a), que está em Moscovo e gosta de sketches de comédia", ou que "está a ver esta anúncio porque é um médico que gosta de história de arte, divorciado, a morar em Londres, e que tem uma mota nova", entre outras coisas.

Só que, aparentemente o Facebook não terá gostado da brincadeira, e em resultado disso terá bloqueado a conta publicitária do Signal.

Entretando, o Facebook já veio dizer que isto não passou de uma manobra publicitária do Signal, e que nunca submeteu aqueles anúncios, coisa que o Signal já veio reafirmar ser verdade, com screenshots da conta bloqueada - e não parecendo que o Signal se daria ao trabalho de "inventar" tal história; enquanto, do outro lado, ao Facebook só ficará mal estar a tentar desmentir algo que seria mais que natural ter feito.

Sem dúvida que poderia ter sido bastante eficaz apresentar publicidade com tal nível de detalhe que mostrasse aos utilizadores as coisas que o Facebook sabe sobre eles; mas, sem surpresas, o Facebook prefere manter isso longe do olhar do público.

1 comentário:

[pub]