2021/07/10

Novas batotas prometem ser indetectáveis nos jogos FPS

O mundo das batotas nos videojogos não pára de evoluir, e já chega ao ponto de ter computadores adicionais a assistir os batoteiros.

Desde que existem jogos que existem batotas. Muitas delas podem ser consideradas inofensivas, como quando se trata de um jogo para um único jogador, onde o mesmo deseje ter vidas infinitas, ou armas ou munições, ou alterar o nível de dificuldade para valores fora dos parâmetros habituais. Mas, quando se entra no campo dos jogos multiplayer, estas batotas tornam-se num flagelo capaz de destruir por completo um jogo e toda a sua comunidade multiplayer, permitindo que os utilizadores façam coisas como ver através das paredes, ou acertar sempre no alvo - e agora há um novo sistema que promete ser indetectável.

Tradicionalmente, as batotas para os jogos corriam nos computadores onde se estava a jogar. Isso fez com que muitos jogos fossem acompanhados de complexos e intrusivos sistemas de detecção de batotas, que procuravam obter os mais elevados privilégios de execução, para tentarem detectar a execução dessas batotas. Mas há um novo sistema que evita isso, usando uma placa de captura de vídeo, um computador adicional a analisar as imagens, e dispositivos que permitem injectar os comandos do rato e teclado no computador do jogo.

O resultado é um computador com o jogo que não tem qualquer software adicional que possa ser detectado, mas em que o jogador pode contar com a assistência do computador externo adicional, que garante que terá uma pontaria perfeita ao fazer os ajustes necessários através do rato ou teclado. O programa chega ao cúmulo de até permitir que o jogador escolha onde quer acertar nos seus oponentes, para poder atingir os "headshots" se assim o desejar.

Facilmente se pode imaginar o resultado deste tipo de sistemas. De um lado temos jogadores com a destreza (ou falta dela) que vai sendo acumulada com o treino e experiência, mas que depois é completamente eliminada, por um dos seus oponentes fazer batota e ter reacções assistadas por computador que terão sempre vantagem face a qualquer jogador humano.

Infelizmente, parece fazer parte da natureza humana haver sempre quem esteja disposto a usar tudo o que possa para ganhar vantagem sobre os outros, pouco se preocupando com a ética de jogo ou (i)legalidades. E enquanto assim for, haverá sempre mercado para quem se dedica a criar batotas cada vez mais complexas (e dispendiosas).

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]