2021/07/20

Tesla quer cobrar upgrade do hardware FSD a clientes que já o pensavam ter

A recente opção de subscrição do modo Autopilot está a fazer desesperar alguns clientes da Tesla, que estão a ser convidados a pagar um extra para terem acesso a uma funcionalidade que a Tesla prometia já estar disponível quando compraram o carro.

Desde 2016 que a Tesla tem vendido os seus automóveis assegurando aos seus clientes que o carro já incluía todo o hardware necessário para poder oferecer o prometido modo de condução autónoma total (FSD - Full Self Driving), quer eles optassem por essa opção ou não. As coisas mudaram em 2019, quando a Tesla disse que afinal o modo FSD iria precisar do novo hardware 3.0, prometendo - e bem - uma actualização gratuita do hardware a todos os que tivessem pago pelo modo FSD. Mas quem não o fez é agora confrontado com uma situação bastante ingrata.

Com a chegada do modo Autopilot por mensalidade, os utilizadores desses Tesla fabricados entre 2016 e 2019 que estiverem curiosos e quiserem testar o modo FSD, estão a descobrir que lhes está a ser pedido que paguem 1500 dólares pela actualização do computador.
Estamos a falar de clientes a quem tinha sido assegurado que o seu carro teria todo o hardware necessário para activar o modo FSD, que poderia ser desbloqueado pagando a opção FSD. Mas que agora, para além de pagarem a opção FSD, afinal têm que pagar mais 1500 dólares.

Não será um bom precedente para quem quiser acreditar nas promessas da Tesla, nem de uma maneira, nem de outra. Por um lado, temos os clientes que pagaram pelo modo FSD logo desde aquela altura, e que passados 5 anos (!) ainda continuam a aguardar pelo prometido modo FSD. Do outro, os que não pagaram na altura mas pensavam que estaria pronto a ser activado, vêem agora uma "sobretaxa" para substituir hardware que, na altura, lhes asseguravam que era suficiente para esse modo.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]