2021/12/30

Era BlackBerry chega ao fim no início de 2022

Lembrado por uns, já esquecido por muitos outros, a era BlackBerry chega ao fim a 4 de Janeiro com a desactivação dos serviços.

Um pouco ao estilo do que aconteceu com a Nokia, em tempos os BlackBerry eram dispositivos que se pensava que iriam durar para sempre, com os seus característicos mini-teclados físicos tão apreciados pelos seus utilizadores, e que também garantiam que se destacavam à distância de todos os demais smartphone da altura. Mas, a BlackBerry cometeu exactamente o mesmo erro que a Nokia ao subestimar o surgimento do iPhone - ridicularizado por não ter teclas nem botões - e mais tarde o Android.

No início, os BlackBerry ainda conseguiram manter o nicho de mercado empresarial, muito por culpa da inércia das empresas que já tinham todos os sistemas configurados e sem grande vontade para mudar; mas à medida que os anos iam passando, e o iOS e Android evoluindo, era uma situação que se ia tornando cada vez mais insustentável. Chegou-se ao cúmulo da própria BlackBerry se converter ao Android, mas já era tarde demais...

Este fim da era BlackBerry, embora inevitável, acaba por ter mais um significado simbólico do que prático. A última versão do BlackBerry OS data de 2013, com o suporte oficial a já ter terminado há mais de um ano. Pelo que a BlackBerry deu um ano extra para que, quem se mantivesse neste sistema, tivesse tempo para se modernizar. Ainda assim, para quem assistiu ou utilizou estes peculiares smartphones, não deixará de evocar memórias dos tempos passados a teclar nos seus diminutos teclados.

3 comentários:

  1. Gostava bastante e não tive mas mexi em BB10 e era muito bom, batia o IOS e Android na altura mas já estava a batalha perdida.

    ResponderEliminar
  2. Neste Natal com a promoção de dados móveis da Vodafone, utilizei o meu BlackBerry 9320 com o BIS que tem ficado sempre activo sempre que a Vodafone faz promoções com dados móveis.

    https://twitter.com/ricardojsaraiva/status/1470718839696592903?s=20

    ResponderEliminar
  3. Grande maquinas, muito a frente dos iOS e Android na altura, pena nao terem conseguido actualizar-se com o tempo.
    Aquele teclado embutido deixa saudades...

    ResponderEliminar

[pub]