2021/12/14

Mercedes Class S com Drive Pilot "autónomo" em 2022

A Mercedes obteve aprovação na Alemanha para incluir o seu sistema de condução autónoma Drive Pilot no Classe S de 2022.

O Drive Pilot da Mercedes é um sistema de condução autónoma de nível 3, o que quer dizer que poderá conduzir automaticamente em condições bastante específicas. Neste caso, o sistema só poderá funcionar até uma velocidade máxima de 60 km/h, e em troços pré-estabelecidos das auto-estradas alemãs. Sendo cumpridas essas condições, o Drive Pilot permite que o condutor retire as mãos do volante, sendo capaz de acompanhar o trânsito, lidar com carros que se metam à frente, desviar-se de carros avariados parados no meio da via, e até reconhecer veículos de emergência em aproximação - mas nesse caso optando pela solução mais simples de pedir ao condutor que assuma o controlo para fazer o que for melhor.

Para este sistema a Mercedes não poupou custos, implementando não só sistema de visão a 360º como também os LIDARs que Elon Musk tanto abomina. Mas, o que fica demonstrado é a aproximação diametralmente oposta das marcas tradicionais aos sistemas de "Autopilot" face à Tesla. A Tesla promete há anos um sistema capaz de lidar com tudo, pelo qual muitos clientes já pagaram, e que continuam sem saber quando o irão receber; as marcas tradicionais vão adicionando sistemas com capacidades mais modestas, mas que vão funcionando, sem criar expectativas irrealistas.

Há semelhança de outros sistemas, como o ABS e sistemas de assistência à condução, também este Drive Pilot se estreará como opção (seguramente) dispendiosa no Mercedes Classe S, mas é de imaginar que daqui por mais alguns anos se possa expandir aos modelos de gama média.


3 comentários:

  1. entretanto desabilitaram o estacionamento automatico em todos os Class A produzidos a partir de dezembro de 2020...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apenas o estacionamento longitudinal, o perpendicular continua a funcionar.
      Disseram-me no stand que está relacionado com normas na UE, que obrigam que o sistema tenha uma fiabilidade (não me recordo do valor) digamos 95%, e em modo longitudinal a mercedes apenas garante 93%.
      Por acaso não dou grande utilidade, mas também qualquer coisa penso que dê para ativar por coding 🙄

      Eliminar
    2. Logo o volta a habilitar, a troco de uma subscrição mensal paga. Aliás, os fabricantes tradicionais já viram que o negócio na industria automóvel deixou de ser a chapa para passarem a ser as funcionalidades. A pagar à parte, claro!

      Eliminar

[pub]