2022/01/20

Instagram testa subscrições nos EUA

O Instagram quer manter os seus criadores bem financiados através da própria plataforma, e testa subscrições - por agora apenas nos EUA.

A vida de "influenciador digital" não é fácil. Quem consegue conquistar milhares ou milhões de seguidores tem que arranjar forma de converter esses números em "lucro" - se desejar fazer isso a tempo inteiro - e, no caso de uma plataforma como o Instagram, isso implica ter que recorrer a patrocínios e publicidade, ou a plataformas externas como o Patreon onde os seus seguidores possam ajudar pagando uma mensalidade.

O Facebook, tal como já tinha feito na sua plataforma principal, tenta agora cortar estes intermediários também no Instagram, com uma modalidade de subscrição paga.


Acaba por ser inevitável que qualquer plataforma de grande dimensão queira manter o máximo de controlo (e lucros) com coisas deste tipo. No entanto, para os criadores, há também que estar consciente que a dependência excessiva numa só plataforma deixa-os expostos a vários riscos. Quer a nível de potencial roubo de contas, como até da possibilidade de serem banidos por um qualquer deslize com uma questão de copyrights ou assunto polémico - como já tem acontecido noutras plataformas (como YouTubers e streamers do Twitch).

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]