2022/04/03

Novo comando de caixa automática nos Peugeot 208 e 2008

O Peugeot 208 e Peugeot 2008 passam a estar equipados com um novo comando da caixa de velocidades automática, mais ergonómico e fácil de utilizar.

O novo comando consiste num botão de pressão integrado na consola central. Esta evolução do comando da transmissão não se cinge apenas à conjugação dos motores térmicos com a caixa de velocidades automática EAT8, mas também aos PEUGEOT e-208 e e-2008, com motores 100% eléctricos.
Este novo comando da caixa de velocidades liberta espaço na consola central. A sua integração está perfeitamente adaptada ao ambiente do Peugeot i-cockpit 3D dos modelos 208 e 2008, combinando tecnologia e ergonomia.

Abrangendo todos os motores, eléctricos e térmicos com caixa de velocidades automática, este novo comando permite seleccionar, por impulso, os diferentes modos:
  • Reverse (R), que permite engrenar a marcha-atrás,
  • Neutral (N), que permite colocar o veículo em ponto morto,
  • Drive (D), que permite uma selecção automática das oito relações de velocidade em função do estilo de condução, do perfil do percurso e da carga do veículo.
Dois botões complementares activam as funções:
  • Parking (P), para colocação da caixa em modo “parking”,
  • Para os motores térmicos, uma pressão no botão Manual (M) permite seleccionar manualmente a velocidade engrenada, graças às patilhas situadas atrás do volante; para os motores eléctricos, o botão Brake (B) permite activar a travagem regenerativa. Independentemente da função selecionada (R, N, D, P, M ou B), um indicador luminoso acende-se para sinalizar a sua activação. O condutor pode ser informado do modo accionado através de uma apresentação no cluster da instrumentação. Todas as versões do 208 e do 2008 equipadas com este novo comando estão dotadas de travão de estacionamento eléctrico, que associa um maior conforto e espaço livre à facilidade de condução diária.

No que diz respeito às versões e-208 e e-2008, os dois modelos 100% eléctricos destas gamas, o botão M (Manual) é aqui substituído por um comando push B (Break), que permite aumentar a recuperação de energia aquando da desaceleração:
  • Se o modo B não estiver activado, a desaceleração é moderada quando o condutor levanta o pé do acelerador; a sensação de desaceleração está próxima da de um veículo de combustão interna equipado com uma transmissão automática;
  • A desaceleração aumenta quando o push “B” estiver activado, sendo a desaceleração acentuada aquando da libertação do pedal do acelerador e também a recuperação de energia é maior.
Numa evolução desta função, o modo Break (B) mantém-se, a partir de agora, activo mesmo após um impulso (sem parar o motor) na alavanca (durante uma manobra): não há necessidade de voltar a activá-lo num rearranque, permanece activo, mantendo na memória os parâmetros de condução do condutor.

[via Pela Estrada Fora]

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]