2022/04/26

Xiaomi Mi 9 transformado em modelo "Turbo"

Que tal se comporta um smartphone antigo se tiver a ajuda de algumas pequenas modificações?

No mundo dos PCs estamos habituados a ver alterações feitas às máquinas, instalando dissipadores maiores, ou sistemas de watercooling, para permitir fazer overclock e espremer o máximo de desempenho possível. Nos smartphones isso não é tão simples, mas há quem não se deixe deter. No vídeo que se segue vemos o que um velho Xiaomi Mi 9 com um Snapdragon 855 é capaz de fazer, aplicando-lhe uma ventoinha e dissipador, e triplicando-lhe a bateria dos 3300 mAh para os 9900 mAh.

Depois das modificações, um jogo como o Genshin Impact passou de uma média de 39 fps para 50 fps no modo de qualidade visual máxima.

Os resultados demonstram que o maior problema dos smartphones actuais não é o nível de desempenho que podem atingir, mas sim aquele que são capazes de manter sem que a temperatura e consumos se tornem excessivos - algo também confirmado pelo facto de até a Samsung aplicar o seu polémico "limitador" para reduzir o desempenho em certas apps.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]