2022/05/26

Covid deixa impacto de longa duração em 20% dos infectados

Recuperar de Covid-19 não dá qualquer garantia de que os problemas tenham desaparecido.

Numa altura em que os casos de Covid-19 voltam a aumentar a ritmo alarmante, surge um estudo que indica que o seu impacto poderá ser bastante mais duradouro. Mais de 20% das pessoas que estiveram infectadas com Covid ficaram com quase o dobro do risco de terem complicações respiratórias e pulmonares, incluindo embolias pulmonares, do que pessoas que não tiveram Covid.

Entre o segmento dos 18 aos 64 anos, outros casos que se tornam mais prováveis são os de arritmia cardíaca e dores nos músculos e ossos; e entre os maiores de 65, o risco aumenta para falha renal, coágulos no sangue, doenças vasculares cerebrais, problemas musculares, condições neurológicas, e saúde mental.

Sendo algo com o qual ainda estamos a "conviver" há relativamente pouco tempo, este impacto de longa duração é algo que terá que ser estudado e acompanhado ao longo dos próximos anos. No entanto, e mesmo tendo em conta que este estudo não teve dados tão abrangentes como seria desejável, nem faça segmentação dos casos por diversos países nem por variantes Covid; parece ficar demonstrado que não nos livraremos deste Covid-19 tão depressa como gostaríamos, sendo bastante provável que vá afectar várias gerações ao longo de toda a sua vida.

1 comentário:

[pub]