2022/12/13

Tesla obrigada a fazer upgrade gratuito de computador FSD

Nos EUA um tribunal decidiu a favor do queixoso, ordenando a Tesla a actualizar o computador do automóvel para que ele pudesse ter acesso ao modo FSD sem qualquer custo adicional.

Desde 2016 que a Tesla tem assegurado aos clientes que todos os seus automóveis têm todo o hardware necessário para suportarem o prometido modo de condução autónoma total (que tarda em chegar). A empresa de Elon Musk até fez o correcto, disponibilizando actualizações gratuitas do computador FSD para o hardware 3.0 nos carros que tinham o modelo anterior, mas o ano passado as coisas complicaram-se com a chegada do modo FSD por subscrição.

A modalidade de subscrição facilita o acesso ao modo FSD por $199 por mês, ao invés do pagamento de 15 mil dólares de uma única vez. O problema é que, para os carros que ainda não tinham o computador mais recente, a Tesla começou por pedir $1500 pela troca do computador, valor que posteriormente reduziu para $1000. Obviamente, os clientes nesta situação não ficaram muito satisfeitos, além de também contrariar a promessa da actualização gratuita que tinha sido feita, e da promessa inicial de que todos os carros tinham todo o hardware necessário para o modo FSD.
Não obtendo resposta satisfatória da Tesla, um desses condutores levou a Tesla a tribunal, e o tribunal deu-lhe razão, obrigando a Tesla a fazer a troca do computador gratuitamente. Adicionalmente, outro processo também resultou a seu favor, com a Tesla a ter sido obrigada a pagar o que tinha cobrado quando o computador MCU1 de outro Model 3 se tinha avariado, com a Tesla a dizer que não seria possível arranjá-lo e seria necessário pagar pelo modelo MCU2 - e até com direito a compensação adicional por perda de funcionalidades, uma vez que este modelo mais recente deixou de suportar rádio AM.

A Tesla não tentou recorrer da decisão, tendo rapidamente pago os valores ditados pelo tribunal (apesar da sua posição de que não é fraude vender algo que ano após ano continua sem entregar).

A grande questão é se isto não se irá gerar um efeito dominó, com muitos outros condutores a fazerem reclamações idênticas. Especialmente tendo em conta que até já mudou de decisão e vai voltar a aplicar radar nos carros a partir de Janeiro.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]