2023/01/01

EUA dizem adeus ao 3G

Nos EUA a entrada em 2023 é também marcada pelo fim das redes 3G.

Seguindo o exemplo de outras operadoras de telecomunicações que já tinham desligado o serviço 3G no início do ano, a Verizon é a última grande operadora nos EUA que também diz adeus ao 3G.

Este encerramento estava originalmente planeado para 2019 mas acabou por ser alvo de prolongamentos sucessivos que acabaram por atirar a data efectiva para 31 de Dezembro de 2022, data que foi finalmente mantida e cumprida. A operadora enviou telemóveis 4G para a maioria dos clientes que ainda se mantinha no serviço 3G, e diz que mesmo esses clientes continuarão a poder usar os seus antigos telemóveis para chamadas de emergência e para contactarem o serviço de apoio ao cliente.

Se a nível dos telemóveis a transição até será relativamente pacífica, as chatices acontecerão a nível de outros dispositivos que estivessem dependente do serviço 3G, que vão de coisas como localizadores de viaturas, sensores remotos, etc. No entanto, o grande apetite pela largura de banda fez com que os operadores preferissem libertar o espectro ocupado pelo 3G para que pudesse ser aproveitado pelo mais recente 5G.

Em Portugal ainda não existe nenhuma data definida para o fim do 3G, embora algumas operadoras já tenham referido que isso poderia acontecer lá para 2025 ou 2026.

2 comentários:

  1. A meu ver é trágico.

    Como pode a sociedade aceitar que uma tecnologia relativamente recente dure tão pouco tempo...?

    Pessoalmente não concordo.

    ResponderEliminar
  2. Com a urgência em ter o 5G a funcionar, por parte das operadoras, não espero menos que os operadores desligarem o 2G, 3G e 4G no final do próximo ano para alocarem as frequências todas ao 5G e deixarem as outras tecnologias ultrapassadas no passado de onde nunca deveriam ter saído.
    E se for preciso distribuírem uns smartphones aos pobretanas, paciência, que venha daí mais um subsídio do Estado para ajudar as coitadinhas das operadoras a ajudar a fazer essa mudança, sei lá usem a desculpa da sociedade digital ou inventem outra desculpa.

    ResponderEliminar

[pub]