2016/02/03

Sony Xperia Z5 Premium


Há alguns anos atrás parecia loucura aplicar um ecrã Full HD num smartphone, actualmente temos no mercado um smartphone com um ecrã Ultra HD 4K. O Sony Xperia Z5 Premium fica na história como sendo o primeiro smartphone com ecrã 4K; a grande pergunta é... será o último?

Há muito que estamos habituados a ver uma corrida pelos "números". Nos CPUs era ver os fabricantes a prometer cada vez mais GHz e mais "cores"; nas câmaras foi ver os megapixeis a disparar; na espessura os mílimetros cada vez mais reduzidos; e no ecrãs, os ecrãs HD passaram a Full HD, depois a 2K, e agora... a 4K. Mas, se nas câmaras já se começa a assistir a uma redução dos megapixeis, depois de se verificar que "mais" nem sempre é "melhor", será que também nos ecrãs esta resolução 4K seja sinal de um exagero sem qualquer vantagem real?

O Sony Xperia Z5 Premium



A gama Xpera Z sempre nos trouxe equipamento de luxo e o Xperia Z5 não é excepção - ainda mais no caso deste Z5 Premium, que conta com o tal ecrã Ultra HD 4K de 5.5". A acompanhar este ecrã temos hardware igualmente de topo: Snapdragon 810, 3GB de RAM, câmara de 23MP, bateria de 3430mAh e espessura de 7.8mm. Outra característica que mantém de família: é à prova de água.




A nível de design não temos grandes surpresas face às gerações anteriores, com a Sony a manter um aspecto monolítico livre de distracções. As coisas mais incomuns, face a outros smartphones, é o facto de aqui termos o sensor de impressões digitais integrado no botão de power que está posicionado na lateral (tem área reduzida mas funciona bastante bem), e o facto dos botões de volume estarem posicionados na parte inferior direita, perto do botão de disparo da câmara.

[botões na lateral direita na parte inferior - uma opção incomum]


Quanto ao acabamento espelhado deste modelo, sem dúvida que é vistoso e pode ser considerado "espectacular". O problema é que, no dia a dia, o seu aspecto imaculado raramente se conseguirá manter.


A superfície espelhada é excelente para atrair dedadas, e rapidamente o aspecto fica como o que se vê na imagem. Não sei se a Sony aplicou algum tratamento oleofóbico na traseira, mas se não o fez, devia.


A câmara



A Sony tem grande historial e reputação nos sensores das câmaras (até os concorrentes exibem com orgulho a utilização de sensores Sony) e os seus smartphones portam-se bastante bem nesta área. Infelizmente foi coisa que não pudemos por à prova, pois este Z5 Premium era uma unidade de pré-produção e que exibia alguns fenómenos estranhos a marca nos informou já estarem rectificados nas unidades finais. (Em muitos casos surgiam uns estranhos reflexos azulados num dos cantos da imagem - pelo que, as seguintes imagens deverão ter esse aspecto em consideração.)






Um ponto "negativo-positivo" é a forma como a Sony lida com as opções na app da câmara.


Na app da câmara da Sony, temos acesso a um sistema de mini app-store que permite aceder a inúmeras funcionalidades extra que se pode aplicar à câmara. Isso por si só é positivo e é uma excelente forma de dar acesso a um vasto conjunto de opções extra. O ponto negativo é que até algumas opções que deveriam ser imediatas obrigam a lá passar: como por exemplo a gravação de vídeo 4K, que não é uma opção nas configurações da qualidade da câmara, mas é acedida através de uma destas "mini-apps".


Em Funcionamento



Com hardware de luxo o desempenho deste Xperia Z5 não tem pontos a criticar... a não ser quando a opção pelo Snapdragon 810 faz surgir uns lembretes que não deveriam existir num equipamento desta gama.


Sim, a Sony chegou ao ponto de alertar que a utilização de algo tão simples quanto os efeitos na câmara podem causar sobreaquecimento e o encerramento da app. Note-se que todos os smartphones contam com protecção contra sobre-aquecimento, mas isso é algo que normalmente apenas poderá ser visto em situações verdadeiramente excepcionais - como por exemplo, ter o smartphone ao sol dentro de um automóvel, enquanto usam apps de navegação, e enquanto está a ser carregado simultaneamente. Ver um aviso surgir para uma operação tão comum como a da app da câmara... era algo de evitar.






O ecrã 4K



Mas então passemos ao que realmente interessa: que tal o ecrã Ultra HD 4K!?!

Quem me acompanha aqui no AadM há algum tempo poderá já saber que eu sou um "esquisito" no que toca aos pixeis (desde os tempos de ficar "incomodado" pelo padrão pentile dos ecrãs AMOLED). Por isso, fui grande fã da passagem dos ecrãs HD para o Full HD, mas também reconhecendo que o salto do Full HD para os ecrãs de 2560x1440 já resultavam num benefício inferior e que poderia passar despercebido a grande parte dos utilizadores. E nessa mesma linha posso desde já informar-vos: o ecrã 4K num smartphone de 5.5" torna-se irrelevante, até mesmo face a um dispositivo com um ecrã Full HD.


[5" Full HD vs 5.5" Ultra HD - o resultado é "o mesmo"]



Primeiro, há que explicar o que se passa. Ser pioneiro na aplicação de um ecrã 4K num smartphone vem acompanhado de várias dificuldades; e por isso, este Xperia Z5 passa a maior parte do tempo a funcionar em modo Full HD. Apenas quando se dá uso à app de fotos e vídeo da Sony é que o Xperia Z5 entra em modo 4K e tira partido de todos os pixeis do seu ecrã.

No entanto, até assim se torna bastante complicado distinguir entre fotos num smartphone Full HD e no Z5 Premium, sendo que para se ver as diferenças somos obrigados a recorrer a imagens de teste de resolução.


Embora na fotografia se torne difícil avaliar, esta é uma das poucas imagens onde se nota a vantagem da resolução 4K, que nos mostra os padrões de teste com incrível detalhe, e que num ecrã Full HD dá origem aos padrões "moiré".

Outro dos testes consiste em mostrar linhas individuais de 1 pixel... mas novamente, são testes concebidos especificamente para mostrar se um ecrã tem realmente uma resolução 4K.



Em qualquer outro tipo de imagens, como fotos... as diferenças são imperceptíveis (terá mais peso na preferência a qualidade de reprodução das cores, por exemplo, do que a resolução.)


Apreciação final



Estava muitíssimo curioso por espreitar um ecrã 4K num smartphone, e a Sony deu-me essa oportunidade. E embora muito gostasse de dizer que esta resolução num smartphone resultava num grande benefício para os utilizadores, a verdade é que apenas confirma o oposto: de que já é tão exagerada que não traz qualquer benefício. Muito gostava eu que o smartphone pudesse funcionar em modo 4K a tempo inteiro, e dessa forma comparar se a nitidez nas letras seria melhor, mas mesmo assim suspeito que a melhoria não seria perceptível a olho nú.


Não quero com isto dizer que não haja interesse para a resolução 4K nos dispositivos mobile. Um ecrã como este seria de excelente utilidade para aplicações VR, onde a sua densidade de pixeis ajudaria a reduzir o efeito de ver os pixeis quando se está com o smartphone colado à frente dos olhos (mesmo usando-se em modo Full HD, já se tem vantagem, por haver menor separação entre os pixeis individuais). Mas, para isso seria também necessário que o resto do hardware (CPU e GPU) pudesse tirar partido desta resolução - algo que inevitavelmente irá acontecer ao longo dos próximos anos.

Em conclusão... o Xperia Z5 Premium é um equipamento de luxo, mas não devido ao seu ecrã 4K, que acaba por ser apenas uma curiosidade técnica. Um utilizador ficaria igualmente bem (ou melhor) servido ao optar por um Z5 "normal" com ecrã Full HD, poupando cerca de 200 euros, ou mais, face a este modelo Premium cujo preço se situa nos 750-800 euros.


Sony Xperia Z5 Premium
Quente

Pros

  • Inovação tecnológica de usar um ecrã 4K
  • Design e qualidade de construção
  • Sensor de impressões "lateral"
  • À prova de água


Contras

  • Benefício "nulo" da utilização do ecrã 4K
  • Design espelhado sujeito a dedadas
  • Preço





Galeria de imagens






Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]