2016/07/11

Minar bitcoins passa a render metade do dinheiro


O conceito de dinheiro puramente digital e descentralizado é um pouco estranho, mas isso não impediu os bitcoin de se tornarem um sucesso que já criou alguns milionários inesperados (e outros que o poderiam ter sido, se não tivessem deitado a sua fortuna para o lixo) mas para os mineiros de bitcoin, o seu trabalho passará agora a render metade.

Sendo uma moeda puramente digital, o processo de criar novos bitcoin consiste naquilo a que se chama "minar bitcoins" - fazendo complexos cálculos matemáticos com a expectativa de conseguir encontrar um novo bitcoin válido. Isto deu origem a uma verdadeira indústria de mineração de Bitcoin, mas que agora verá as suas receitas cortadas em metade, pois o valor pago a quem descobre um novo bitcoin baixa de 25 para 12.5 BTC.

Importa referir que isto não acontece "por acaso", sendo algo que já estava previsto desde há muito tempo; sendo que nem sequer é a primeira vez que isto acontece. No início, cada mineiro recebia 50 BTC por cada novo bloco bitcoin; mas quando se atingiram os 210 mil blocos descobertos, esse valor foi cortado para metade, passando a ser de 25 BTC. Agora, novamente se atinge um novo patamar, de 420 mil blocos, e o valor volta a ser cortado em metade.

Para os utilizadores nada muda (e os seus bitcoin não desvalorização por causa disto - pelo menos, de forma directa), mas para aqueles que se dedicam a minar bitcoin, há que recalcular se o negócio compensa - relembre-se que nalgumas "minas" se têm máquinas a gastar mais de 60 mil euros de electricidade por mês; e com este corte para metade, muitas das máquinas mais antigas poderão deixar de compensar face ao processamento/consumos que apresentam.

3 comentários:

  1. "o processo de criar novos bitcoin consiste naquilo a que se chama "minar bitcoins" - fazendo complexos cálculos matemáticos com a expectativa de conseguir encontrar um novo bitcoin válido"

    Está errado. "Minar bitcoins" é validar a blockchain de transacções. os 50/25/12.5 BTC que são atribuídos é como recompensa por doar o seu processamento à validação de blockchain

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E em que é que isso invalida aquilo que o Carlos Martins escreveu?

      Eliminar
    2. Carlos, obrigado pela clarificação.

      Eliminar

[pub]