2016/08/20

Raspberry Pi 3 pode arrancar de discos USB ou via Ethernet


O Raspberry Pi 3 veio com uma dose generosas de novidades e melhoramentos, mas um deles só agora ficou disponível: a possibilidade de arrancar o sistema a partir de dispositivos USB ou até mesmo via Ethernet.

Até agora, um dos acessórios indispensáveis para o funcionamento de qualquer Raspberry Pi - para além da fonte de alimentação - era um cartão de memória onde se instalava o sistema operativo desejado. É uma solução perfeitamente funcional para a grande maioria dos casos, mas que também não está isenta de alguns problemas...

Os cartões de memória não são assim tão fiáveis quanto se possa imaginar ao funcionarem como "disco de sistema", sendo que uma simples falha de energia pode corromper os conteúdos - para não falar da própria longevidade do cartão em aplicações com escritas frequentes. E embora fosse possível utilizar discos USB depois do sistema arrancar, se vamos ter um disco USB, porque não usá-lo como disco de arranque? Isso é algo que agora se torna possível no Raspberry Pi 3, e que vai ainda mais longe, pois será também possível arrancar o sistema através da rede, o que significa que nem será necessário ter nem cartão de memória nem um disco USB ligado fisicamente ao RPI.

Por agora estas opções são experimentais e, como tal, poderão encontrar ainda alguns imprevistos; mas isto virá certamente ampliar a gama de aplicações dos pequenos Raspberry Pi. Infelizmente, nos RPI mais antigos não é possível implementar estas funcionalidades (que poderão ser simuladas, mas continuando a necessitar de um cartão de memória instalado).

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]