2016/09/07

Apple apresenta iPhone 7


A Apple já revelou as suas novidades para este final de ano, e onde se inclui não só o esperado iPhone 7 e novo Apple Watch, como coisas mais inesperadas... como o Super Mario da Nintendo.

Actualização: preços do iPhone 7 em Portugal já disponíveis.

O evento começou com a habitual referência aos sucessos conseguidos, com foco no Apple Music e App Store, e com uma novidade inesperada, mas que há muito era prevista: a Nintendo lança finalmente um Super Mario para o iOS.



É certo que este Super Mario Run é um jogo simplista, onde só podemos saltar (é para poder ser jogado só com uma mão, como disse o próprio Shigeru Miyamoto). Infelizmente a Nintendo ainda continua agarrada à tradição, e vai apostar num jogo pago em vez de um free-to-play, pelo que, vamos ver qual será o resultado. Seja como for, era algo que há muito deveria ter feito, pelo que é sempre positivo. (Actualização: afinal parece que irá ser gratuito mas com compra in-app para desbloquear a totalidade do jogo.)



Passando para o Watch OS 3, entre as novas funcionalidades (como chamada de emergência pressionando continuamente no botão lateral), o destaque também foi para os jogos, com o anúncio de que o Pokémon Go também fica disponível para o Apple Watch. Isto permite jogar o jogo a partir do pulso, de forma muito mais versátil que a que será possível com a "bracelete" cujo lançamento foi adiado para data a anunciar (avisando quando temos Pokémon para apanhar, etc.) Mas... aquilo que queríamos ver não eram apps nem jogos mas sim os novos equipamentos, e finalmente, depois do Apple Watch Series 2, lá apareceu o iPhone 7.


O iPhone 7


Conhecendo-se a Apple, fez questão de dar honras de abertura do novo iPhone ao design, que passa a contar com o acabamento em preto brilhante, a que chama Jet Black - quem preferir preto não brilhante também fica servido, pois existe uma versão em preto mate.


Home Button



O Home Button recebe a tal alteração que se tinha ouvido, passando a ser solid-state, com o feedback a ser dado pelo novo Taptic Engine.


À prova de água



O iPhone 6S já era efectivamente à prova de água, e no iPhone7 isso passa a ser oficializado, com resistência à água e pó IP67

Novas câmaras



A câmara é um dos aspectos em que o iPhone não pode "falhar", e para o iPhone 7 a Apple recorre a um novo sensor de 12MP, mais rápido e mais eficiente, com estabilização óptica, lente f/1.8, e um processador de imagem que a Apple diz fazer 100 mil milhões de operações para melhorar as imagens, incluindo combinar múltiplos frames se for preciso. Na frente, temos também uma nova câmara de 7MP.


A Apple diz que esta é a melhor câmara de sempre, pelo que para melhorar ainda mais no iPhone 7 Plus... teve que usar duas.


No iPhone 7 Plus a Apple recorre a duas câmaras, uma com uma lente grande angular, outra com uma telefoto.


Isto permite aos utilizadores terem acesso a um zoom 2X óptico, mas com o sistema a permitir ir até 10X com zoom digital.


Este sistema também permite simular profundidade de campo, mantendo elementos focados e o fundo desfocado (mas só chegará numa actualização de software e não estará disponível no lançamento do iPhone).

Novo ecrã



O ecrã também é actualizado, sendo 25% mais brilhante e maior gama de cores - lá terá que chegar até que a Apple se mude para os ecrãs AMOLED (para o ano, espera-se).


Colunas stereo



Após 9 anos, o iPhone ganha finalmente colunas stereo, com o dobro do volume do iPhone 6S e maior gama dinâmica.


EarPods lightning e AirPods wireless



Como se esperava, a Apple despede-se da ficha dos headphones, e passa a incluir EarPods lightning (e dando-se ao trabalho de gastar alguns minutos a explicar-se, de que se tem que deixar para trás a tecnologia obsoleta).

É obsoleta... mas a Apple inclui um adaptador de lightning para ficha standard - menos mal.



Mas para quem se quiser livrar dos cabos... temos os AirPods.


Os AirPods têm ligação automática aos dispositivos que estivermos a utilizar (sem códigos de emparelhamento à Bluetooth), têm sensores que permitem saber quando estão nas orelhas, microfones para redução de ruído, e tudo o mais que se puder imaginar.


Têm autonomia para 5h, mas a caixa de transporte serve de carregador portátil, permitindo até 24h de autonomia. Utilizam um novo chip W1 da Apple que também será usado em headphones wireless da Beats.


Novo SoC A10



O A10 é um chip quad-core, com dois cores de baixo consumo e dois cores de alta-potência, 40% mais rápido que o A9 usado no 6S e 2x mais rápido que o A8 (como curiosidade, é 120x mais rápido que o iPhone original; e o GPU é 240x mais rápido).

Potência que será posta em uso tanto em apps intensivas (como edição de foto RAW) como nos jogos, com mais efeitos e modelos 3D mais detalhados.


Autonomia



Ao contrário do Apple Watch, aqui a Apple não se esqueceu de referir a autonomia, sendo 2h superior à do iPhone 6S. Com 12/14h de browsing no iPhone 7 (celular/WiFi) e mais uma hora no Plus.


Capacidades



A Apple finalmente mexe nos patamares de memória, duplicando os anteriormente existentes: 32, 128 e 256GB.



O iPhone 6S e 6S Plus continuará disponível em versões de 32 e 128GB, e o iPhone SE em 16 e 64GB.


Resumo final



Sabendo-se que o iPhone deste ano não ia apresentar um design completamente diferente, a Apple não tinha a vida facilitada, no entanto consegue fazer aquilo que tem feito nos últimos anos: não faz nada de revolucionário, mas faz melhoramentos que continuam a atrair quem procurar iPhones renovados.


O iPhone 7 tem lançamento a 16 de Setembro com preço a começar nos $649 ($769 para o 7 Plus), o iOS 10 chega a 13 de Setembro. Os AirPods chegam em Outubro por $159.

Actualização: preços do iPhone 7 em Portugal já disponíveis.


[fotos via The Verge]

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]