2016/10/06

FBI tentou obter dados da app Signal mas ficou desiludido com o que encontrou


Bem a propósito da espionagem abusiva no Yahoo, descobriu-se também que o FBI tentou obter secretamente dados de utilizadores da app Signal da Open Whisper Systems - uma app que promete a maior segurança e privacidade. Só que o resultado não foi o que o FBI estava à espera.

Nos EUA tem-se assistido a um abuso constante de uma medida que obriga as empresas a cumprir com os pedidos das autoridades, e que simultaneamente as proíbe de falar sobre o assunto. É algo que deveria ser usado esporadicamente, e que não dispensa a necessidade de um mandado de busca para a obtenção de certo tipo de dados; mas que tem sido usado de forma abusiva para obter a maior quantidade possível de informação e que muitas empresas nem sequer ousam combater (a MS tem a decorrer um processo contra este tipo de pedidos abusivos, que considera irem para lá do razoável e já poderem ser considerados ilegais).

Mas no caso do Signal da Open Whisper, tudo isso acaba por ser inconsequente. O FBI exigiu que a empresa fornecesse dados como o registo dos utilizadores, endereços, telefones, email, métodos de pagamento, mensagens, registo de com quem falaram, informação sobre os browsers e ISPs utilizados, etc. Só que a Open Whisper leva bem a sério a privacidade dos utilizadores, e para além das mensagens encriptadas a que nem eles têm acesso, usa uma das mais simples e eficazes formas de garantir essa privacidade: não guarda registos sobre a actividade dos utilizadores.

Tudo o que a Open Whisper Systems pode fornecer ao FBI foi a data e hora de criação de uma conta, e a última vez que um utilizador tinha acedido ao serviço; apenas e só!


É realmente a melhor forme de evitar abusos, mas isso não impede que o FBI (e não só) tente obrigar as empresas a mudar o próprio sistema de funcionamento, de modo a recolher os dados pretendidos. Seja como for, com cada vez mais casos de abusos (e roubo de dados) a virem a público, parece-me que esta questão da segurança e privacidade começará a ser levado cada vez mais a sério, e será inevitável que estas apps que podem garantir esse aspecto, como o Signal, comecem a ganhar cada vez mais popularidade.

3 comentários:

  1. Boa tarde acerca deste assunto e no fundo da falta de privacidade que cada vez mais temos online, estava ontem a discutir com uns amigos este tema que é tão caro a minha geração, mas que constatamos não o ser em relação a gerações mais jovens que tudo publicam online( fui a casa de banho , fotos etc... etc.. ) , bom para terminar o que estes jovens que dizem que não devem , não temem não sabem os problemas que terão daqui a uns anos .

    A privacidade é das coisas mais preciosas que temos e foi um dos ganhos das Democracias, hoje assiste-se a uma devesa indecente e sem precedentes e o pior é que não há como fugir mesmo não estano ligados há WEB .

    Pensem nisto e respondam vigorosamente

    ResponderEliminar
  2. Boas, concordo plenamente com o comentário anterior, se bem que penso que não são só as gerações mais jovens que publicam tudo. Mas o que me mete mais impressão é aquelas pessoas que clamam por privacidade e segurança quando depois colocam tudo o que fazem nas redes sociais.
    Ainda outra questão muito falada recentemente, as camaras e microfones dos computadores... A "tesa" deve ter lucrado mais um bocado estas semanas :P mas já se lembraram dos telemóveis? Até tem duas camaras e dois micros ;) ...

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde Gonçalo , o que quiz dizer foi que de fato existe mais abertura , predisposição, voluntarismo , estupidez , bomo ... o que quisermos chamar para a postahem de tudo e mais alguma coisa nas gerções mais novas , mas claro que na minha geração existe muita gente ignorante que não percebe o mal que está a fazer a si próprio e a quem o rodeia, em suma não quiz de forma alguma dizer que esta era uma questão geracional porque de fato não o é

    Abraço

    ResponderEliminar

[pub]